Produção de resíduos urbanos nos Açores diminui cerca de cinco mil toneladas

Produção de resíduos urbanos nos Açores diminui cerca de cinco mil toneladas

 

Lusa/AO Online   Regional   8 de Jun de 2016, 08:26

Os Açores produziram no ano passado 131.641 toneladas de resíduos urbanos, menos cerca de cinco mil toneladas do que em 2014, revela o relatório regional de produção e gestão de resíduos, hoje apresentado na Horta, ilha do Faial.

"Trata-se de uma evolução extremamente positiva da produção de resíduos nos Açores, que revela uma diminuição como resultado, certamente, das políticas de prevenção e das campanhas de sensibilização realizadas pelo Governo [Regional]", sublinhou o diretor regional do Ambiente, Hernâni Jorge, em conferência de imprensa.

De acordo com o relatório de produção de resíduos, São Miguel, a maior ilha dos Açores, destaca-se das restantes, originando uma produção anual de quase 74 mil toneladas.

Seguem-se as ilhas da Terceira (34 mil toneladas), Faial (7.700 toneladas), Pico (6.200 toneladas) e São Jorge (quatro mil toneladas), Santa Maria (duas mil toneladas), Flores (1.600 toneladas) e o Corvo, a mais pequena, com 272 toneladas de resíduos produzidos em 2015.

Do total de 131 mil toneladas de resíduos produzidos nos Açores durante o ano passado, 91 mil toneladas (69%) foram depositadas em aterros e apenas 40 mil toneladas (31%) tiveram como destino a valorização.

"Apesar desta evolução positiva, ainda há um longo caminho a percorrer no sentido de alcançarmos as metas a que nos propusemos", ressalvou Hernâni Jorge, lamentando que ainda existam concelhos nos Açores que "não fazem recolha seletiva" dos resíduos urbanos.

De acordo com o relatório hoje divulgado, a maioria dos resíduos produzidos nos Açores são biorresíduos (38,37%), ao passo que os têxteis representam 14,74%, seguidos do plástico (12,94%), do papel e cartão (10,85%) e do vidro (7,48%).

Na sequência destes resultados, a Direção Regional do Ambiente decidiu lançar duas campanhas de sensibilização junto dos açorianos, no sentido de incentivar a compostagem, para aproveitamento dos resíduos alimentares e vegetais, e de incentivar o reaproveitamento de roupa usada.

 

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.