Ponta Delgada quer ser capital europeia da cultura em 2027

Ponta Delgada quer ser capital europeia da cultura em 2027

 

Lusa/AO Online   Regional   4 de Mai de 2015, 18:38

O presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada revelou hoje que tenciona candidatar a cidade açoriana a capital europeia da cultura em 2027, ano em que culmina a concretização do Plano Estratégico de Desenvolvimento do concelho, hoje apresentado.

~

“Queremos trabalhar para podermos ambicionar, com justiça, este objetivo que é o de ser cidade capital europeia da cultura em 2027”, afirmou José Manuel Bolieiro aos jornalistas.

O autarca social-democrata falava à margem da apresentação do Plano Estratégico de Desenvolvimento (PED) para Ponta Delgada entre 2014 e 2020, que decorreu no Centro Cívico e Cultural de Santa Clara, um documento elaborado pela Sociedade Portuguesa de Inovação (SPI).

O presidente da Câmara Municipal explicou que o plano “é de médio/longo prazo”, contou “com um conjunto de parceiros” e constitui “uma proposta e plataforma de entendimento para o objetivo comum de desenvolver Ponta Delgada”.

“No fundo isto é sobretudo planear, orientar e definir objetivos para que depois tudo possa ser coerente tanto no investimento público como no investimento privado, entre as diferentes administrações, a do próprio Estado, da região e das autarquias para termos um rumo”, afirmou José Manuel Bolieiro.

Segundo disse mesmo antes da apresentação deste documento, a autarquia já está a agir para aumentar a notabilidade nacional e internacional de Ponta Delgada, apresentando como exemplos a recente inauguração da única Sinagoga existente nos Açores, que fica em Ponta Delgada, a criação de uma rede de acesso à internet sem fios e gratuita no centro histórico ou a redefinição do conceito da transportes públicos urbanos.

A responsável pelo Plano Estratégico de Desenvolvimento de Ponta Delgada 2014 – 2020 referiu que o documento contém sete eixos estratégicos, 30 projetos estruturantes, com várias ações calendarizadas e quantificadas quanto aos investimentos.

Helena Medina considerou o plano “ambicioso, concreto e preciso”, com um conjunto de ações a concretizar e “etapas bem definidas que extravasam o limite de 2020”.

Os eixos de ação visam, entre outras coisas, promover uma cidade renovada, polarizadora, coesa e inteligente, assim como de maior cultura científica e tecnológica, com economias de elevado valor acrescentado, com património natural e cultural preservado, mobilidade eficiente, um concelho inclusivo e com oferta turística de relevo.

O presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada disse, ainda, que pretende que o concelho de Ponta Delgada, na ilha de S. Miguel, seja “inovador, coeso, inclusivo e aberto ao mundo”, sendo que este plano é um contributo para tal.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.