Orçamento da Câmara das Lajes das Flores totaliza 3,1 ME em 2017

Orçamento da Câmara das Lajes das Flores totaliza 3,1 ME em 2017

 

Lusa/AO Online   Regional   4 de Nov de 2016, 10:48

O orçamento para 2017 da Câmara das Lajes das Flores, nos Açores, totaliza 3,1 milhões de euros, menos 400 mil euros do que o valor deste ano, e as despesas correntes absorvem grande parte da verba, foi hoje anunciado.

“As despesas correntes, que dizem respeito aos ordenados dos funcionários, combustíveis e eletricidade, equivalem a mais de dois milhões de euros”, afirmou, em declarações à agência Lusa, o presidente do município, Luís Maciel, eleito pelo PS.

Quanto aos investimentos previstos para o próximo ano, Luís Maciel explicou que o município, por si só, tem “muito pouca disponibilidade”, contando para este efeito com várias candidaturas a fundos comunitários.

O autarca referiu que, apesar de ainda não estarem aprovadas as candidaturas, prevê em 2017, último ano do atual mandato, avançar com a reabilitação urbana no centro da vila, nomeadamente com uma intervenção no edifício do centro de acolhimento para pessoas sem-abrigo e com dependências de álcool e droga, única estrutura do género no concelho, que atualmente acolhe cinco pessoas.

Luís Maciel adiantou que o município está a preparar uma candidatura a fundos comunitários para criar no concelho a primeira incubadora de empresas e reformular a rede de abastecimento de água, mas não especificou os valores destes investimentos.

“Esta câmara gera muito pouca receita própria, pois no concelho vivem apenas 1.500 habitantes, dispersos por sete freguesias”, justificou Luís Maciel, acrescentando que a receita própria arrecadada pela autarquia é de cerca de 370 mil euros.

No último ano de mandato, o autarca pretende manter o apoio social que já é prestado, renovando os protocolos com as instituições particulares de solidariedade social existentes no concelho, nomeadamente a Cáritas e a Santa Casa da Misericórdia.

A Câmara das Lajes das Flores, com 50 funcionários, tem uma dívida total de 500 mil euros, revelou ainda Luís Maciel.

O orçamento para 2017 foi aprovado com a abstenção dos vereadores do PSD.

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.