Nova antena para rastreio de satélites da Agência Espacial Europeia instalada nos Açores

Ciência /
Estação ESA Santa Maria

7009 visualizações   

Uma nova antena para rastreio de satélites da Agência Espacial Europeia vai ser instalada em Santa Maria, Açores, permitindo uma nova fase de desenvolvimento do Azores International Research Center (AIR Center), anunciou hoje o Ministério da Ciência
 

Segundo a tutela, na segunda-feira, em Paris, o ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, assina com o diretor-geral da Agência Espacial Europeia (ESA, na sigla inglesa), Jan Woerner, os princípios para a instalação na ilha de Santa Maria de uma antena de 15 metros cedida pela agência para o seguimento de satélites.

“Esta antena e o sistema desenvolvido pela ESA, o European Space Tracking (ESTRACK), permitirá a Portugal reforçar a oferta de serviços terrestres para a ESA a partir dos Açores, bem como para outros operadores internacionais na área do espaço, nomeadamente ao nível de futuras missões científicas, exploração robótica, observação da Terra e, sobretudo, futuros lançadores de satélites”, informa o ministério.

A nova antena vai complementar os serviços prestados pela antena de 5,5 metros da ESA já instalada naquela ilha do grupo oriental do arquipélago e que efetua atualmente o rastreio de lançadores da Guiana Francesa.

O ministério adianta que a antena será transferida de Perth, na Austrália, e apresenta-se como uma “infraestrutura precursora da preparação do centro internacional de investigação nos Açores (Azores International Research Center, AIR Center), lançado no início do ano para criar no arquipélago “uma plataforma internacional dedicada a atividades de Investigação & Desenvolvimento, e desenvolvimento empresarial nas áreas do clima, alterações climáticas, Terra, espaço e oceanos”.

Na deslocação a Paris, o ministro Manuel Heitor far-se-á acompanhar pelo secretário regional do Mar, Ciência e Tecnologia dos Açores, Fausto Brito e Abreu, e presidente da Fundação para a Ciência e Tecnologia, Paulo Ferrão, além de um conjunto de investigadores e de empresas portuguesas e europeias a operar no âmbito do espaço.

“A visita inclui um novo ‘workshop’ para debater o envolvimento futuro da ESA no AIR Center, designadamente em aspetos relacionados com futuros programas da ESA para apoiar as novas indústrias do espaço”, refere o ministério.

Este será o quarto ‘workshop’ associado à preparação do AIR Center, após o de Nova Iorque e o da ilha de São Miguel (em junho) e o de Lisboa (no mês seguinte).

“Este conjunto de eventos tem permitido mobilizar instituições governamentais e empresas de todo o mundo, juntamente com muitos peritos e investigadores, na discussão dos termos de referência para o projeto dos Açores”, adianta.

No âmbito deste projeto, o ministro visita a Agência Espacial Brasileira e o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais do Brasil em setembro, mês em que se realiza um novo ‘workshop’ em Bruxelas. O tema será ainda discutido em Itália no final de outubro e em dois outros ‘workshops’ em novembro nos Estados Unidos na América.

Em junho, em Ponta Delgada, o ministro admitiu que os Açores oferecem "oportunidades únicas" para a instalação de uma base espacial.

"Os desafios para melhor perceber quer as mudanças climáticas quer as suas interações com os oceanos passam por lançar constelações de satélites e, obviamente, quer as Lajes (na ilha Terceira) quer Santa Maria oferecem oportunidades únicas para se instalarem no futuro novas gerações de lançadores satélites, que podem dar dados até agora inexistentes quer para as empresas quer para a investigação de interesse público e para os investigadores", afirmou na ocasião Manuel Heitor.