Navio que irá substituir 'Mestre Simão' terá maior capacidade para viaturas

Navio que irá substituir 'Mestre Simão' terá maior capacidade para viaturas

 

Lusa/AO online   Regional   19 de Fev de 2018, 18:07

O presidente do Governo dos Açores, Vasco Cordeiro, adiantou esta segunda-feira que o navio que será construído para substituir o "Mestre Simão", que encalhou no começo do ano, terá maior capacidade para viaturas, o que potenciará a economia da região.

"O trabalho que está a ser feito pretende (...) reforçar a capacidade sobretudo de transporte de viaturas. Está também em análise permitir o transporte de viaturas até cinco toneladas", vincou Vasco Cordeiro, sustentando a importância a nível de "trocas comerciais" nas ilhas do Triângulo de uma embarcação de maior porte.

O governante falava depois de ter recebido em audiência, em Ponta Delgada, o Conselho Executivo da Associação de Municípios do Triângulo, que abarca as ilhas de São Jorge, Pico e Faial.

Vasco Cordeiro reiterou ainda a "opção clara" de se "avançar rapidamente para a construção de um novo navio", lamentando o condicionamento nesta fase da "capacidade de transporte de viaturas e passageiros entre as ilhas do Triângulo".

No encontro de hoje foram também abordadas matérias ligadas aos transportes aéreos ou, por exemplo, o reforço de capacidade operacional do aeroporto do Pico.

O presidente da associação de municípios, Roberto Silva, autarca das Lajes do Pico, declarou terem sido manifestadas "algumas preocupações" pelos autarcas ao presidente do executivo açoriano, tendo sido recordada a importância das ilhas do Triângulo em áreas como o turismo.

Em 09 de fevereiro soube-se que sete empresas apresentaram propostas para a remoção do navio "Mestre Simão", que encalhou no início de janeiro no porto da Madalena do Pico.

As propostas apresentadas sugerem duas soluções distintas para a remoção do navio, pertencente à empresa pública Atlânticoline, uma das quais passa por retirar o barco inteiro do local, via marítima, ao passo que a outra sugere o seu desmantelamento para terra.

O navio “Mestre Simão”, construído em 2013 nos "Astilleros Armon", em Espanha, tem 40 metros de comprimento e encalhou em 06 de janeiro no porto da Madalena, ilha do Pico, devido à forte ondulação que se fazia sentir na altura.

Todos os passageiros e tripulantes, num total de perto de 70 pessoas, saíram ilesos do acidente.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.