Melhor sistema de rastreabilidade do peixe consumido na UE

Melhor sistema de rastreabilidade do peixe consumido na UE

 

Lusa/AO online   Economia   12 de Mai de 2016, 12:01

O Parlamento Europeu defendeu um sistema fiável de rastreabilidade do peixe para que a confiança dos consumidores seja reforçada, assim como o desenvolvimento do setor das pescas na União Europeia (UE).

 

Na sessão plenária a decorrer em Estrasburgo (França), os eurodeputados adotaram uma resolução não legislativa que defende um sistema de rastreabilidade de todos os produtos da pesca vendidos nos restaurantes e loja da UE para prevenir casos de etiquetagem incorreta.

Depois de vários estudos que indicam rotulagem inadequada dos produtos da pesca comercializados no mercado europeu, os eurodeputados querem reforço dos controlos nacionais, incluindo peixe no setor gastronómico.

O Parlamento apelou ainda à Comissão para resolver a “confusão atual criada pela obrigação de incluir nas etiquetas as zonas e as sub-zonas definidas pela agência da ONU para a alimentação e agricultura”.

Como exemplo da “confusão”, os eurodeputados indicaram que os produtos da Bretanha são etiquetados como Golfo da Gasconha e que os provenientes da Galiza ou golfo de Cádis são apresentados como de águas portuguesas.

Uma outra resolução foi aprovada hoje pelos eurodeputados para que haja rotulagem obrigatória do país de origem do leite e da carne em alimentos transformados, na sequência do escândalo da carne de cavalo e outros casos de fraude.

O Parlamento tem adotado várias resoluções sobre obrigatoriedade de etiquetagem, como em fevereiro do ano passado, quando sugeriu à Comissão que apresentasse propostas legislativas.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.