Marcelo começa hoje pelo Corvo visita a sete das nove ilhas do arquipélago

Marcelo começa hoje pelo Corvo visita a sete das nove ilhas do arquipélago

 

Lusa/AO Online   Regional   1 de Jun de 2017, 06:37

O Presidente da República inicia hoje uma visita a sete das nove ilhas dos Açores, começando pela mais pequena e menos povoada, o Corvo, de onde seguirá para as Flores, a ilha mais ocidental do arquipélago.

 

Marcelo Rebelo de Sousa estará nos Açores até terça-feira, 06 de junho, e vai visitar, além do Corvo e das Flores, as ilhas Terceira, Pico, Graciosa, Faial e São Jorge, e todos os seus doze concelhos - embora evitando cerimónias formais nos municípios, por causa das eleições autárquicas deste ano.

Hoje, o chefe de Estado vai percorrer as duas ilhas do grupo ocidental e nos restantes cinco dias visitará as cinco ilhas do grupo central dos Açores, deslocando-se em avião militar, sempre acompanhado pelo presidente do Governo Regional, o socialista Vasco Cordeiro.

O chefe de Estado deverá chegar pelas 14:30 locais (15:30 em Lisboa) ao aeródromo do Corvo, onde terá à sua espera Vasco Cordeiro, a presidente da Assembleia Legislativa Regional, Ana Luís, e o Representante da República para a Região Autónoma dos Açores, Pedro Catarino.

No Corvo, que tem uma área de 17,1 quilómetros quadrados e cerca de 430 habitantes, Marcelo Rebelo de Sousa vai estar duas horas, segundo o programa divulgado, ocupadas com um passeio a pé, um encontro com o presidente do Governo Regional dos Açores, e uma visita à escola básica e secundária Mouzinho da Silveira.

Nesta escola, com 48 alunos, o Presidente vai plantar espécies endémicas, assinalando o Dia Mundial da Criança, e também, antecipadamente o Dia Mundial do Ambiente, que se celebra na segunda-feira. Depois, seguirá a pé para o aeródromo, com destino à ilha das Flores.

Nas Flores, onde tem chegada prevista para as 18:00 locais (mais uma hora em Lisboa), o Presidente da República vai conhecer o Museu da Fábrica da Baleia do Boqueirão e viajar até à Fajã Grande, para avistar, de um miradouro, num momento simbólico, o Ilhéu de Monchique, que é o ponto mais ocidental de Portugal.

O programa de hoje inclui ainda um jantar com as "forças vivas" das Flores e com os finalistas do ensino secundário da ilha, durante o qual serão servidas as tradicionais sopas das festas do Espírito Santo, com pão e carne de vaca, cuja confeção varia de ilha para ilha.

Esta visita aos Açores, a convite de Vasco Cordeiro, foi marcada propositadamente para que Marcelo Rebelo de Sousa estivesse presente na Sessão Solene do Dia da Região, 05 de junho, no parlamento açoriano, na ilha do Faial.

De fora desta visita ficam as ilhas do grupo oriental, São Miguel e Santa Maria, que o Presidente da República deverá visitar mais tarde.

Marcelo Rebelo de Sousa tomou posse em 09 de março de 2016, mas evitou ir aos Açores em ano de eleições regionais, que se realizaram no dia 16 de outubro, e que o PS venceu, com nova maioria absoluta.

Somente em novembro, após a posse do novo Governo Regional, é que foram acertadas a primeira deslocação do Presidente da República aos Açores, que aconteceu no dia 21 de maio, exclusivamente para as festas do Santo Cristo, e esta visita mais alargada.

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.