Livro "Heróis à moda dos Açores" apresentado sábado

Livro "Heróis à moda dos Açores" apresentado sábado

 

Lusa/AO online   Cultura e Social   26 de Jul de 2013, 12:01

A obra "Heróis à moda dos Açores", que será lançada no sábado em Ponta Delgada, contém cerca de 500 palavras e expressões típicas do arquipélago, anunciou o coordenador geral da coleção, que visa preservar a língua portuguesa com humor.

“O que nós apresentamos são cerca de 500 palavras e expressões típicas dos falantes dos Açores, sendo que todas essas palavras que estão nesse dicionário do corisco estão incluídas nos cinco contos de humor sobre os Açores, que estão publicados no próprio livro”, revelou João Carlos Brito à Lusa, acrescentando tratar-se de um livro “acessível a todos”.

A coleção “Heróis à moda de” começou em 2010 com a publicação de um livro sobre o Porto e edita agora a oitava obra, dedicada aos Açores, sendo que no total estão já registados cerca de 12 mil entradas de várias regiões do país.

“O objetivo desta coleção é abordar os regionalismos, as chamadas linguagens marginais, calão, gírias de um determinado grupo de falantes. Depois tínhamos também por objetivo preparar uma coleção em que o humor estivesse sempre presente”, disse o linguista e escritor João Carlos Brito, para quem a língua é “um rico património imaterial que não se pode perder”.

Além do “dicionário do corisco”, onde constam expressões como “Tam requim ou Tás-me cegando”, o livro dedicado aos vocábulos tradicionais dos Açores inclui cinco contos, que conjugam a história da região com as expressões e o humor.

O coordenador geral da coleção referiu que todos os contos foram escritos por açorianos, que gostam de escrever e sentem paixão pelos Açores.

O livro sobre os Açores será formalmente apresentado no sábado, no Coliseu Micaelense, pelo professor e estudioso da língua Victor Rui Dores, contando com a participação de Rúben Correia (coordenador local da coleção), Rita Bonança (S. Miguel), Paula Espada (Terceira), Gabriela Silva (Flores) e Humberta Araújo (nascida em Santa Maria, mas a viver no Canadá).

Segundo disse João Carlos Brito, os Açores guardam, desde o século XV algum do português mais antigo, devido ao isolamento das próprias ilhas entre si e com o resto do mundo.

“Para acabarmos de pintar o país com regionalismos faltam-nos o Algarve e as Beiras. O Algarve irá sair em outubro/novembro e depois no final vamos publicar uma grande dicionário de falares marginais, em que incluiremos 20 mil entradas de palavras e expressões”, revelou o coordenador geral da coleção “Heróis à moda de”.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.