Inatel inicia nos Açores debates temáticos para valorizar território


 

Lusa/Açoriano Oriental   Regional   9 de Mar de 2017, 17:19

A fundação Inatel inicia este mês na ilha das Flores um conjunto de 17 debates temáticos que vão decorrer até 2018 em todo o país, para valorizar o território.

 

"Pretendemos dar o nosso contributo, levando a discussão cada um dos 17 objetivos para o desenvolvimento sustentável nas diversas regiões onde o Inatel está instalado e tem delegações", afirmou à agência Lusa José Manuel Alho, vogal do conselho de administração do Inatel.

Os debates temáticos foram organizados segundo os objetivos da "Agenda 2030 de Desenvolvimento Sustentável", promovida pelas Nações Unidas e que traz à discussão 17 metas para a resolução "Transformar o nosso mundo", da mesma organização.

José Manuel Alho explicou que em diversas localidades do país será apresentado um programa sobre diferentes planos do desenvolvimento social, económico e ambiental, num "diálogo aberto" sobre temas como a cidadania e a inclusão da diversidade, a erradicação da pobreza, a preservação ambiental e o combate às alterações climáticas.

O primeiro debate deste ciclo, subordinado ao tema "Proteger a vida marinha", terá lugar no dia 25 na ilha das Flores, nos Açores, "região cujo reconhecido património marítimo se estende muito para além da sua dimensão económica", e inclui uma homenagem póstuma, "modesta, mas simbólica", ao oceanógrafo Mário Ruivo.

O seu nome será atribuído a uma das salas de conferências do hotel gerido pelo Inatel na ilha das Flores, "para que as novas gerações não esqueçam o contributo que ele deu a Portugal", salientou José Alho.

A iniciativa conta, também, com uma mostra fotográfica, da autoria de Nuno Sá, sobre "Mero, uma espécie icónica nos Açores" e propõe aos alunos da escola básica e secundária de Santa Cruz das Flores que sejam "repórteres por um dia", escrevendo uma notícia sobre os principais assuntos em debate, acompanhada de uma reportagem vídeo e fotográfica.

José Manuel Alho revelou que ao aluno com a proposta vencedora será oferecido um fim de semana para três pessoas -- destinado ao participante e respetivos pais - com avião e dormidas incluídas, num dos hotéis geridos pelo Inatel.

Mário Ruivo morreu em janeiro, aos 89 anos. Biólogo formado pela Universidade de Lisboa, especializou-se em Oceanografia Biológica e Gestão dos Recursos Vivos na Universidade de Paris -- Sorbonne.

Considerado um cientista e político pioneiro na defesa dos oceanos e no lançamento das temáticas ambientais em Portugal, Mário Ruivo esteve ainda ligado a movimentos antifascistas, desde a sua juventude até abril de 1974.

A Fundação Inatel gere 16 hotéis em Portugal e tem 180 mil associados.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.