Governo Regional refuta críticas do PSD sobre investimento público

Governo Regional refuta críticas do PSD sobre investimento público

 

Lusa/AO online   Regional   28 de Mai de 2018, 17:37

O vice-presidente do Governo dos Açores, Sérgio Ávila, negou esta segunda-feira que tenha havido um decréscimo de investimento público em 2017 face ao previsto, criticando o PSD por, advoga, querer "associar uma crítica a todos os indicadores positivos" divulgados.

"Há sempre uma tentativa em todos os números que saem de encontrar um aspeto negativo e associar uma crítica a todos os indicadores positivos que saem", vincou Sérgio Ávila, falando à agência Lusa a propósito de críticas dos sociais-democratas açorianos.

O PSD/Açores disse hoje que o Governo açoriano “voltou a falhar” na execução do investimento público, apontando que apenas foram executadas 72,2% das verbas previstas no Plano Regional Anual de 2017.

Sérgio Ávila, na resposta, diz que a execução orçamental de 2017, "no seu total, englobando o plano de investimentos e as restantes componentes", resultou numa "taxa de execução de 88%, bastante significativa".

Mesmo no capítulo do investimento público referido pelo PSD, prosseguiu o governante, "há um aumento face a 2016, mais seis milhões de euros, e a taxa de execução melhora, passando de 70,3% para 72,2%".

"O investimento público cresceu, a taxa de execução melhorou", afirmou o vice-presidente do Governo regional, sublinhando que há ainda outras matérias como o "investimento público executado por outras entidades públicas" que não o executivo central que não são referidas pelos sociais-democratas.

O PSD/Açores, pelo porta-voz para as áreas económicas, António Vasco Viveiros, afirmou hoje que "o Governo Regional voltou a falhar na meta que traçou para o investimento público nos Açores".

"Voltou a registar-se, à semelhança dos anos anteriores, uma baixa execução, comprovando, mais uma vez, que os anúncios feitos pelo governo em matéria de investimento público não passam de propaganda enganosa", acusou, comentando assim o relatório de execução financeira do Plano Regional Anual de 2017.

"Em 2017, a execução do investimento público foi de apenas 72,2%. Ou seja, dos 517 milhões de euros anunciados pelo Governo Regional, só foram executados 373 milhões de euros. Ficaram por executar 144 milhões de euros", acrescentou António Vasco Viveiros, citado em nota de imprensa do partido.




Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.