Governo dos Açores vai definir ações para minimizar quebras de turistas nacionais

Governo dos Açores vai definir ações para minimizar quebras de turistas nacionais

 

LUSA/AOnline   Regional   26 de Dez de 2012, 18:30

O Governo açoriano vai definir um conjunto de ações a "curto prazo" para diminuir o impacto da quebra do número de dormidas de turistas nacionais na região, que em 2012 atingiu os 15%, foi hoje anunciado.

“Nós vamos definir um conjunto de ações a executar junto dos principais operadores a nível nacional para colmatar as quebras referidas e incentivar a vinda de mais turistas nacionais no próximo ano para os Açores”, afirmou o secretário regional do Turismo, Vitor Fraga, aos jornalistas, após uma reunião com a direção da Associação do Turismo dos Açores (ATA).

A reunião de trabalho, que decorreu em Ponta Delgada, no âmbito da reestruturação da promoção dos Açores nos vários mercados pretendeu também definir “uma estratégia de curto prazo” para minimizar a quebra de turistas nacionais no arquipélago.

“Nós estamos convencidos que com um trabalho de terreno muito ativo e efetivo junto dos principais decisores poderemos captar mais e melhores fluxos para os Açores”, referiu Vitor Fraga, reconhecendo que uma das preocupações do Governo dos Açores é “preservar os postos de trabalho existentes” no setor e “isso só se consegue canalizando mais turistas para a região”.

Para o governante esta “é uma caminhada que tem de ser feita envolvendo todos”, salientando que além do mercado nacional a estratégia açoriana passa também pela “dinamização e consolidação da presença do arquipélago nos principais mercados externos”, nomeadamente o alemão.

Segundo Vitor Fraga a ATA terá competências reforçadas ao nível da promoção turística dos Açores, tal como consta do programa do Governo.

A Associação Turismo dos Açores (ATA) é uma associação de direito privado, sem fins lucrativos, e congrega, entre os seus sócios, a maioria dos agentes económicos do setor no arquipélago.

Sandro Paim, da direção da ATA revelou que a associação terá de apresentar um conjunto de ações, “com cariz de urgência”, ao Executivo Regional durante o mês de janeiro.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.