Fotojornalista mostra o quotidiano dos Açores nos próximos nove meses

Fotojornalista mostra o quotidiano dos Açores nos próximos nove meses

 

AOnline/LUSA   Regional   10 de Mai de 2015, 10:35

O fotojornalista português António Luís Campos vai publicar na internet, nos próximos nove meses, um total de 276 imagens dos Açores, no âmbito de um projeto iniciado em 2013 que visa mostrar ao mundo o quotidiano das ilhas.

"O projeto ´Crónicas da Atlântida' é um projeto de fotojornalismo documental que comecei a fotografar em 2013 e o objetivo é mostrar, na minha visão, o quotidiano dos Açores", afirmou António Luís Campos à Lusa, acrescentando que "mostra-se mais as paisagens e ainda pouco o que fazem as pessoas nas ilhas".

O colaborador da revista National Geographic em Portugal adiantou que as fotografias podem ser vistas na página da internet: www.cronicasdaatlantida.org , sendo que o mês de maio será dedicado à ilha de São Miguel, a mais populosa do arquipélago.

"Uma foto por dia e uma ilha por mês. Serão 276 imagens no total entre maio de 2015 e janeiro de 2016. Nestas imagens, o que procurei foi fotografar pessoas e ambientes em que a vida quotidiana decorre", disse o fotojornalista, acrescentando que também haverá "algumas imagens de paisagem, mas que terão a ver com a presença humana".

António Luís Campos referiu que na segunda quinzena de maio irá fotografar nas ilhas do Corvo e das Flores, concluindo o seu trabalho em setembro na Graciosa, pelo que está aberto a sugestões de pessoas dessas ilhas.

Segundo disse o fotojornalista, o que se pretende com as imagens é mostrar a componente rural das ilhas açorianas, mas também gente jovem, estrangeiros residentes no arquipélago, a parte tecnológica, inovadora e a componente cultural.

Dos milhares de cliques disparados ao longo dos últimos anos, António Luís Campos destaca uma fotografia feita na ilha de S. Miguel, ligada ao setor da pesca, pela "experiência dura, pela fotogenia da atividade e pelo resultado do trabalho".

"Houve uma saída que fiz com pescadores do Porto Formoso, em S. Miguel. Acompanhei durante uma semana o quotidiano das atividades piscatórias e depois saí com eles para o mar e foi realmente um momento que me marcou", referiu o fotojornalista 'freelancer', que confessou ser um "apaixonado pelos Açores".

Terminado o projeto "Crónicas da Atlântida", António Luís Campos tenciona publicar um livro em 2016 com as melhores fotos, realizar palestras e uma exposição, que gostaria muito de trazer às nove ilhas açorianas, como forma de agradecer a generosidade das pessoas que encontrou pelo caminho, algo cuja concretização vai depender do financiamento conseguido para o efeito.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.