Equipamentos que impediam comunicação com barcos nos Açores já estão operacionais

Equipamentos que impediam comunicação com barcos nos Açores já estão operacionais

 

Lusa/AO online   Regional   19 de Set de 2014, 16:28

A cooperativa de pescadores Porto de Abrigo anunciou que já se encontram operacionais os equipamentos que, por falta de manutenção, impediam desde maio as comunicações com embarcações próximas das ilhas do Corvo e das Flores.

“O processo de recuperação destes equipamentos foi efetuado por acordo entre a entidade fornecedora e a administração regional”, revelou o presidente da Porto de Abrigo, Liberato Fernandes, em comunicado, no qual considera “positivo” o facto de os equipamentos funcionarem agora “em melhores condições do que as iniciais”.

A Estação Costeira da Porto de Abrigo, que funciona na sede da cooperativa em Ponta Delgada, consegue fazer a cobertura de toda a Zona Marítima dos Açores através de retransmissores localizados em várias ilhas.

Liberato Fernandes adianta que desde maio eram "inacessíveis as comunicações" com embarcações próximas das ilhas do Corvo e das Flores, no grupo ocidental do arquipélago, devido à falta de manutenção dos equipamentos.

A recuperação agora efetuada, “para além de uma mais valia na prevenção de acidentes no mar”, é também para Liberato Fernandes “vital para a náutica de recreio, nomeadamente para o iatismo internacional”, que cruza o Atlântico entre os continentes americano e europeu.

Entre 01 de janeiro e 15 de agosto deste ano, a Estação Costeira recebeu um total de 2.462 chamadas com pedidos de apoio ou informações, das quais 2.367 vieram de embarcações de pesca e 95 de náutica de recreio/pesca desportiva.

Os computadores e outros equipamentos instalados na sede da Porto de Abrigo permitem comunicar com as embarcações e localizá-las, atualizar informações sobre alertas meteorológicos, acompanhar barcos com avarias ou estabelecer contacto entre os pescadores que estão no mar e os familiares em terra.

Liberto Fernandes alertou que, “a curto prazo”, será necessário fazer a manutenção do conjunto de retransmissores, alegando que a Cooperativa Porto de Abrigo “está disponível para encontrar soluções e parcerias para o efeito, já que sozinha não dispõe de meios.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.