Cooperativas de lacticínios nos Açores confrontadas com desafio da consolidação

Cooperativas de lacticínios nos Açores confrontadas com desafio da consolidação

 

Lusa/AO Online   Regional   16 de Jul de 2014, 18:31

A consolidação e a eficiência são dois dos principais desafios com que se confrontam as dez cooperativas de lacticínios existentes nos Açores, segundo aponta um relatório sobre o setor feito pela comissão de Economia do parlamento açoriano.

 

“Neste momento, o que temos de fazer é consolidar as que temos, tentar melhorá-las e torná-las mais eficientes, de maneira a que o nosso produto seja de melhor qualidade”, afirmou aos jornalistas o deputado socialista José Ávila, que coordenou o relatório “Momento atual e perspetivas futuras das Cooperativas de Lacticínios dos Açores”.

O parlamentar socialista adiantou que aquilo que se pretende com o relatório, que será discutido no plenário de setembro da Assembleia Legislativa da região, é que se façam estudos no sentido de conjugar todos os fatores para que as cooperativas fiquem mais fortes.

Reconhecendo a existência de problemas nas cooperativas em S. Jorge, Pico e Flores, José Ávila manifestou ser importante que os agricultores acreditem nas suas cooperativas e trabalhem para entregar mais leite.

Segundo disse José Ávila, as situações mais faladas durante as visitas dos deputados tinham a ver com a necessidade de apoio técnico na área da gestão e comercialização, também na área da produção e um gasto excessivo de energia.

“É evidente que questões como marcas brancas, que são negociadas pelas grandes superfícies, têm influência muito grande na rentabilidade dessas empresas e nós achamos que a valorização da marca Açores poderá ser uma vantagem para o produto ser mais competitivo no mercado”, referiu.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.