Concurso para primeira fase da Escola do Mar dos Açores lançado este mês

Concurso para primeira fase da Escola do Mar dos Açores lançado este mês

 

Lusa/AO Online   Regional   9 de Jul de 2015, 12:05

O Governo açoriano anunciou hoje a aprovação, ainda este mês, do concurso para a primeira fase de requalificação da antiga Estação Rádio Naval da Horta, no Faial, para instalação da Escola do Mar dos Açores.

O anúncio foi feito pelo presidente do executivo, Vasco Cordeiro, durante a apresentação do projeto da escola, um investimento superior a 4,5 milhões de euros e que, a nível de infraestruturas, se vai traduzir na requalificação da antiga Estação Rádio Naval que a Marinha tinha no Faial e que encerrou em janeiro de 2013.

No total, será feita uma intervenção em perto de 41 mil metros quadrados e diversos edifícios, para adequar a antiga estrutura militar à escola, que incluirá, entre outras valências, residências para 90 estudantes e dez professores.

"O objetivo central passa, entre outros, por dotar os Açores de um centro certificado de formação e qualificação profissional de excelência, suprindo as nossas necessidades atuais em termos de recursos humanos qualificados e certificados nesta área, assim como promover a formação inicial de jovens em profissões ligadas a este setor", explicou Vasco Cordeiro.

O "foco principal" da oferta formativa, disse ainda, são as "profissões relacionadas com as pescas e transportes marítimos", "mestrança e marinhagem", reparação e construção naval, atividades marítimo-turísticas e mergulho profissional. A escola poderá também formar profissionais nas áreas dos portos e infraestruturas portuárias, "observação de pesca e do ecossistema".

Segundo Vasco Cordeiro, "a escolha das áreas de especialização da Escola do Mar baseou-se na identificação de necessidades existentes em termos de mão-de-obra, mas também nas oportunidades que o mar dos Açores oferece para desenvolver este tipo de profissões em áreas emergentes".

"Deverá ter também em atenção a adequação da sua oferta formativa às necessidades dos mercados em áreas diferenciadoras, nomeadamente a nível nacional e internacional", acrescentou, dizendo que há, ainda, o objetivo de atrair "formandos externos".

A Escola do Mar dos Açores será um estabelecimento de ensino profissional a funcionar em regime de paralelismo pedagógico integrado no sistema educativo regional, nos termos do estatuto do ensino particular cooperativo e solidário, e é um projeto que resulta de uma parceria que envolve também a Câmara Municipal da Horta, a Universidade dos Açores (através do seu Departamento de Oceanografia e Pescas, igualmente instalado no Faial) e a Escola Náutica Infante D. Henrique.

Na cerimónia de hoje, não foi revelado um prazo para o início do funcionamento da escola.

Vasco Cordeiro destacou que este é um investimento que se insere na estratégia de valorização "da relação" da região com o mar e do "aproveitamento das potencialidades" que o mar oferece, acrescentando que o Faial "assume, por direito próprio" e por "direito histórico", uma "posição de vanguarda" nas questões do mar.

A Estação Rádio Naval da Horta funcionou durante 84 anos e quando foi desativada, em 2013, ficaram devolutos seis blocos de apartamentos com três pisos cada e vários edifícios de comunicações.

De acordo com um protocolo assinado em 2009 entre o Governo dos Açores e a Marinha, os imóveis serão cedidos pelo prazo de 30 anos à região, em troca dos terrenos que foram cedidos ao Estado na ilha de São Miguel, para instalar um novo centro de comunicações.

Nos edifícios da Horta mantém-se equipamento diverso que foi usado pela Marinha durante décadas. A Escola do Mar contará com um núcleo museológico onde essas peças ficarão expostas.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.