Câmara das Lajes das Flores vende pousada para ser criado novo alojamento turístico

Câmara das Lajes das Flores vende pousada para ser criado novo alojamento turístico

 

Lusa/AO online   Regional   27 de Out de 2015, 17:11

O município das Lajes das Flores está a alienar, por 135 mil euros, a pousada da vila, anexos e terrenos, com o objetivo de ser criado um hotel ou uma residencial, colmatando uma carência no concelho.

“Trata-se de uma pousada que funcionou durante alguns anos e que tem estado fechada. Foi-se degradando um pouco com o tempo e o objetivo é tentar reabilitar aquele espaço e construir no concelho uma unidade hoteleira ou residencial para dar resposta a uma carência que existe neste tipo de alojamento”, explicou hoje o presidente da Câmara Municipal das Lajes das Flores, Luís Maciel, em declarações à Lusa.

Segundo o governante, a Pousada da Vila das Lajes das Flores foi construída pelo Governo Regional na década de 1960 e o executivo açoriano acabou por transferir a propriedade do imóvel para a Câmara Municipal, “há mais de uma década”.

"Durante muitos anos o edifício foi usado como estrutura hoteleira, mas acabou por fechar e carece, atualmente, de obras", referiu o autarca, acrescentando que a gestão de unidades hoteleiras é uma iniciativa que compete mais ao setor privado, pelo que a Câmara decidiu alienar a pousada.

Luís Maciel disse que se trata da segunda tentativa para venda do edifício e explicou que um outro concurso público realizado há uns anos, mas “em moldes um pouco diferentes dos atuais”, acabou por ser anulado.

Na altura, o concurso público para alienação da Pousada das Lajes previa também o arrendamento de antigos apartamentos da Rádio Naval.

“Como englobava a venda do imóvel e o aluguer do outro, houve uns problemas que acabaram por levar ao cancelamento do concurso”, explicou.

Segundo o concurso publicado hoje em Diário da República, o município das Lajes das Flores está a alienar por 135.000 euros "a pousada, anexos e terrenos para construção" e o prazo para apresentação das propostas ou das suas versões iniciais decorre “até às 16:00 do 20.º dia a contar da data do envio do anúncio".

O presidente da Câmara Municipal das Lajes das Flores disse que para já não tem conhecimento de potenciais compradores, mas frisou que o objetivo do concurso "é precisamente tentar revitalizar" o imóvel e transformá-lo num alojamento.

Embora o concelho possua "excelentes alojamentos", sobretudo na área do turismo rural e dos alojamentos particulares, Luís Maciel disse que as Lajes das Flores precisam de um hotel ou uma residencial, daí que "o único requisito do concurso é que o imóvel seja reabilitado para essa finalidade".


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.