Força Aérea realizou mais de uma centena de evacuações médicas nos Açores em 2016

Força Aérea realizou mais de uma centena de evacuações médicas nos Açores em 2016

 

Lusa/AO Online   Regional   17 de Ago de 2016, 10:10

A Força Aérea contabilizou desde janeiro deste ano 111 evacuações aeromédicas nos Açores, sendo que a maioria registou-se entre as ilhas da região e 20 entre o arquipélago e o território continental.

 

“Desde o início do ano, a Força Aérea realizou 111 evacuações sanitárias. Dessas, 20 foram feitas entre o continente e a Região Autónoma dos Açores. Na totalidade das evacuações aeromédicas estiveram envolvidos 128 doentes e a Força Aérea realizou bem mais de 200 horas de voo em todas elas”, avançou à agência Lusa o porta-voz da Força Aérea.

Segundo o coronel Rui Roque, a maioria das evacuações médicas é feita entre ilhas dos Açores, com o transporte de doentes para o Faial, Terceira e São Miguel, únicas dotadas de unidades hospitalares.

Desde janeiro de 2016, foram ainda realizadas 20 evacuações médicas dos Açores para o continente, duas através de uma aeronave C-295 para transportar mais do que um doente em simultâneo e 18 através do Falcon 50, sendo que a última missão no arquipélago foi feita no primeiro fim de semana de agosto.

“A Força Aérea foi solicitada para fazer a evacuação de um doente com necessidade de cuidados médicos não disponíveis ao nível dos hospitais da região autónoma. Efetuámos cerca de quatro horas e meia de voo, no conjunto das duas missões, isto é de Lisboa para a Horta e depois o regresso com o doente que foi entregue ao INEM em Lisboa e conduzido ao respetivo hospital”, referiu Rui Roque.

O porta-voz da Força Aérea Portuguesa adiantou que no ano passado mais de metade das missões de evacuações sanitárias foram feitas nos Açores.

“Estamos a falar de 183 missões das quais resultou o transporte de 217 doentes e a realização de cerca de 390 horas de voo por parte das aeronaves da Força Aérea. Nesta tipologia de missão foram feitas 406 missões a nível nacional, ou seja, praticamente metade delas foram feitas na Região Autónoma dos Açores em 2015”, frisou.

A Força Aérea Portuguesa tem sempre “em prontidão um dos três Falcon 50” cada vez que é feita a solicitação de transporte de doentes entre os Açores e o Continente pelo Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores, por um dos três hospitais dos Açores ou pela Secretaria Regional da Saúde.

Segundo o coronel Rui Roque, o Falcon 50 “é a aeronave que garante de forma mais rápida”, quer o transporte de doentes, quer de “órgãos humanos” que têm pouco tempo de vida útil.

“Desde o princípio do ano realizámos em termos nacionais 22 missões de transporte de órgãos sendo que três delas envolveram o transporte de órgãos da Região Autónoma dos Açores para o continente”, disse.

Em 2016, a Força Aérea Portuguesa já efetuou em território nacional 19 missões de evacuação de navio e 60 missões de busca e salvamento "com a salvaguarda de 35 vidas no mar".

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.