Associação Vegana dos Açores defende fecho do parque zoológico da Povoação


 

Lusa/AO Online   Regional   21 de Nov de 2016, 10:28

A Associação Vegana dos Açores defendeu hoje o encerramento do parque zoológico da Povoação, a única infraestrutura do género na ilha de São Miguel, por entender que os animais vivem em sofrimento, tendo apoiado uma petição pública.

“Os parques zoológicos não têm nenhuma função didática e muito menos ética, por envolver alguma exploração e sofrimento aos animais”, afirmou à agência Lusa a presidente da Associação Vegana dos Açores, Jéssica Pacheco, entidade que apoiou uma petição pública para o encerramento deste parque zoológico.

Propriedade da Câmara Municipal da Povoação, o parque, situado no centro da vila, foi criado há quase 20 anos, tendo vários animais expostos, como macacos, pavões, perus, pombos, mandarins, papagaios e periquitos, entre outros.

Para Jéssica Pacheco, que foi cabeça de lista do PAN – Pessoas- Animais-Natureza pelo círculo da Terceira nas eleições legislativas regionais de 16 de outubro, por melhores que sejam as condições criadas, “a verdade é que os animais nos parques zoológicos estão aprisionados”.

“Nenhum de nós gostaria de viver nesta condição o resto da vida”, declarou, considerando inaceitável retirar “os animais dos seus habitats e famílias para serem utilizados como entretenimento humano”.

A semana passada a Associação Vegana dos Açores enviou uma mensagem eletrónica ao presidente da Câmara da Povoação a manifestar indignação com o “aprisionamento animal” feito no parque zoológico da vila e a solicitar que seja repensado o investimento público de remodelação da infraestrutura, previsto realizar-se no próximo ano.

A presidente da Associação Vegana dos Açores salientou, por outro lado, que se existe curiosidade em saber como uma determinada espécie animal vive na natureza, o melhor é utilizar o avanço tecnológico para o efeito.

“Assistir a filmes feitos por cientistas que abandonaram a vida nas cidades para se dedicarem integralmente ao estudo da vida animal são hoje um substituto mais que eficiente para os zoos”, defendeu Jéssica Pacheco, natural do Canadá e a residir na ilha de São Miguel desde os 4 anos.

A Associação Vegana dos Açores, criada há três meses na maior ilha açoriana, tem 30 sócios e visa promover localmente um estilo de vida que rejeita qualquer exploração e sofrimento animal.

A agência Lusa tentou contactar o presidente da Câmara Municipal da Povoação, Pedro Melo, para obter um comentário a esta posição da associação, sem sucesso até ao momento.

 

Notícia corrigida às 15h19


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.