Açores espera para "breve" solução do Governo para RTP e RDP

Açores espera para  "breve" solução do Governo para RTP e RDP

 

Lusa/AO Online   Regional   18 de Jul de 2013, 12:07

O presidente do Governo dos Açores disse hoje acreditar que a tutela divulgará a "breve" trecho a solução para a RTP e RDP da região e afirmou que o corte nos funcionários não é "um objetivo na definição do futuro".

Após uma breve reunião com o ministro-Adjunto e do Desenvolvimento, Miguel Poiares Maduro, Vasco Cordeiro afirmou esperar a “curto prazo” uma concretização do futuro da televisão e rádio públicas, uma vez que a tutela está “consciente da urgência da definição”.

“A curto prazo julgo que, da parte do senhor ministro, teremos alguma concretização relativamente ao seu entendimento sobre a matéria. Um aspeto sobre o qual me pareceu consciente foi o da urgência dessa definição”, disse.

Vasco Cordeiro acrescentou que o governante se “remeteu para um momento posterior, a breve trecho, mas num momento posterior” para divulgar uma posição mais “substantiva” quanto às possibilidades de solução.

O líder dos Açores acrescentou que o “corte não constitui um objetivo, em termos de recursos humanos, na definição da solução de futuro para a RTP”.

O Governo regional tem defendido uma empresa “100% pública e 100% regional”, que com outros aspetos, garantam uma televisão e uma rádio que “cumpram o seu papel e a sua função” e tenham uma “garantia de futuro e condições de desenvolvimento da sua ação com eficácia”.

Neste encontro em Lisboa foram ainda discutidos os fundos comunitários, com Vasco Cordeiro a referir o “bom aproveitamento (dos fundos), como reconhecido pelo presidente da Comissão Europeia” e os “desafios” do próximo quadro comunitário de apoio.

O responsável enumerou a necessidade de reforço da competitividade da economia e da qualificação dos recursos humanos para uma economia “assente no conhecimento e na inovação”.

Com o reconhecimento da “boa aplicação” dos fundos e a atual situação do país, os Açores contam com os valores fixados em termos nominais e com o peso relativo da região, concluiu.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.