Açores enviam 30 bombeiros para a ilha da Madeira

Açores enviam 30 bombeiros para a ilha da Madeira

 

Lusa/AO Online   Regional   10 de Ago de 2016, 07:13

O Governo dos Açores decidiu hoje enviar para a Madeira, nas próximas horas, um total de 30 bombeiros para apoiar o combate aos incêndios que estão a lavrar naquela ilha.

“A decisão do presidente do Governo dos Açores, Vasco Cordeiro, foi tomada após contactos telefónicos com o presidente do Governo da Madeira, Miguel Albuquerque, que decorreram nas últimas horas, e na sequência, quer da disponibilidade” manifestada pelo executivo açoriano, “quer do pedido nesse sentido formulado” pelo executivo madeirense.

Segundo informação do Governo Regional dos Açores, os 30 bombeiros, que compõem cinco equipas de seis elementos cada, pertencem às corporações das ilhas de São Miguel e Terceira e vão ser coordenados pelo Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores.

Estes elementos partirão para a Região Autónoma da Madeira cerca das 02:00 locais (mais uma hora em Lisboa), num avião da transportadora aérea açoriana SATA que faz escala na Terceira, “para embarque dos bombeiros desta ilha, seguindo, de imediato, para a Madeira”.

“Seguirá, também, para a ilha da Madeira um inspetor do Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores com funções de articulação com a estrutura de comando da Proteção Civil madeirense”, acrescenta o executivo regional.

Na segunda-feira, Vasco Cordeiro enviou uma mensagem a Miguel Albuquerque, “manifestando, em nome pessoal e em nome do Governo dos Açores, toda a solidariedade e a disponibilidade para prestar o auxílio” que fosse necessário ou adequado.

As chamas deflagraram nas zonas altas do Funchal, em São Roque, pelas 15:30 de segunda-feira e, na terça-feira à noite, o fogo desceu à baixa do Funchal,havendo ainda incêndios a lavrar noutros concelhos da ilha.

Os incêndios já provocaram um morto, centenas de desalojados, dois feridos graves e evacuações de dois hospitais, lares de idosos e alguns hotéis. Há avultados danos materiais.

As elevadas temperaturas e o vento forte têm estado a dificultar as operações de combate às chamas.

 



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.