Liga Zon Sagres

Vitória de Guimarães vira resultado no "clássico" minhoto e isola-se no segundo lugar

Vitória de Guimarães vira resultado no "clássico" minhoto e isola-se no segundo lugar

 

Lusa/AO online   Futebol   13 de Nov de 2010, 21:22

O Vitória de Guimarães isolou-se no segundo lugar da Liga Zon Sagres, ao virar o resultado frente ao Sporting de Braga e bater por 2-1 ao rival minhoto, em jogo da 11ª jornada da prova
O Vitória de Guimarães venceu o Sporting de Braga (2-1), isolando-se provisoriamente no segundo lugar da Liga Zon Sagres, num jogo em que começou a perder e beneficiou, uma vez mais uma vez, de superioridade numérica.

Os bracarenses (terceira derrota consecutiva) adiantaram-se com um golo de Alan (18), mas o extremo seria expulso ainda antes do intervalo, e os vimaranenses (terceiro triunfo seguido), sem realizarem uma grande exibição, deram a volta ao marcador por Maranhão (44) e com um autogolo de Miguel Garcia (83).

Os primeiros 20 minutos foram de equilíbrio, mas com algum sinal mais do Sporting de Braga, como foi exemplo um “tiro” de Lima (17) após boa assistência de Luís Aguiar com a bola ainda a embater nas malhas laterais.

No minuto seguinte, o Sporting de Braga adiantou-se mesmo no marcador. Na sequência de um livre de Luís Aguiar, Alan, que estava em posição de fora de jogo, falhou o cabeceamento, mas aproveitou a confusão gerada na pequena área vitoriana, para empurrar a bola para o fundo das redes.

Nos festejos, um treinador adjunto do Sporting de Braga Braga, João Carlos, foi atingido por um objecto na cabeça (o árbitro entregou um telemóvel ao delegado) e teve que ser assistido, obrigando à paragem do jogo por alguns minutos.

A equipa comandada por Domingos Paciência controlava a de Manuel Machado, com Salino em destaque no meio campo, mas aos 44 minutos o Vitória chegou ao empate através de um remate de ressaca de Maranhão, com o pé esquerdo, num lance em que Felipe não fica isento de culpas.

O Braga voltou a ameaçar a baliza vitoriana, mas Nilson defendeu bem um livre “venenoso” de Luís Aguiar (45+2), e ainda antes do intervalo Alan foi expulso por João Ferreira ter considerado que agrediu João Alves, tornando este o quinto jogo consecutivo do Vitória a beneficiar de superioridade numérica.

O Vitória não entrou muito pressionante no reatamento, permitindo ao Sporting de Braga “respirar” sem grandes dificuldades.

Pouco depois, Domingos tirou o homem mais adiantado da equipa, Lima, reforçando a linha média com Madrid, enquanto Manuel Machado arriscava tudo: no espaço de 13 minutos colocou Rui Miguel, Targino e Toscano.

Nos últimos 20 minutos, o Vitória passou a exercer maior pressão, sobretudo pelo seu lado direito e podia ter marcado aos 72 minutos, mas Edgar, após bom centro do defesa direito, cabeceou por cima.

O golo do triunfo vitoriano chegou aos 83 minutos, com um golo na própria baliza de Miguel Garcia, num lance infeliz do defesa direito ao pretender enviar para canto um centro de Alex da direita.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.