Vítimas querem assistir à leitura da sentença do caso Casa Pia

Vítimas querem assistir à leitura da sentença do caso Casa Pia

 

Lusa/AO Online   Nacional   2 de Jul de 2010, 07:21

A leitura da sentença do caso Casa Pia, marcada para 05 de agosto, terá algumas das vítimas na audiência, para quem testemunhar o momento é “importante”, revelou a diretora do conselho diretivo da instituição.

Em entrevista à agência Lusa, Joaquina Madeira revelou-se convicta de que “se vai fazer justiça” e que a leitura da sentença irá encerrar mais um ciclo da história da Casa Pia.

Segundo Joaquina Madeira, esta fase final do processo, que se arrasta há sete anos, está a ser vivida com alguma ansiedade por todos: instituição, funcionários e alunos.

Alguns ex-alunos e vítimas dos alegados abusos sexuais contactaram a Casa Pia nos últimos tempos, manifestando a intenção de estarem presentes na leitura da sentença.

“Para alguns, estar presente será importante”, afirmou Joaquina Madeira.

A diretora do conselho diretivo da instituição, que chegou à Casa Pia de Lisboa em 2006 e se prepara para deixar o cargo – sublinhou que, desde o escândalo de pedofilia, revelado pelo jornal Expresso na sua edição de 23 de novembro de 2002, funcionários e alunos têm gradualmente ficado mais tranquilos.

Curiosamente, “as crianças são as que mais facilmente ultrapassam tudo isto”, disse.

Mas todos – instituição, funcionários, alunos e ex-alunos – estão “ansiosos e desejosos de que esta fase termine”, disse.

Convicta de que “a sentença irá trazer justiça”, Joaquina Madeira não revela as suas expetativas para a sentença, mas deixa um desejo: “Que as pessoas que são culpadas sejam responsabilizadas por isso”.

Joaquina Madeira disse ainda que continua a existir um contacto com os ex-alunos vítimas dos abusos e que, para estes, está sempre aberta uma linha de contacto.

Serão “enquadrados” pela Casa Pia de Lisboa que estes jovens estarão presentes no dia 05 de agosto no Campus da Justiça.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.