Verdes denunciam existência de animais com fome e sede após incêndio em Monchique

Verdes denunciam existência de animais com fome e sede após incêndio em Monchique

 

Lusa/Ao online   Nacional   6 de Out de 2018, 18:07

O partido ecologista Os Verdes denunciou este sábado a existência de "muitos animais com sede e fome", após o incêndio nos concelhos de Monchique e de Silves, e quer saber o que o Governo fez para minimizar a situação.

Os Verdes entregaram, por isso, na Assembleia da República uma pergunta dirigida ao Ministério do Ambiente, na qual questiona "que medidas foram tomadas ou pondera o Governo desenvolver no sentido de minimizar os efeitos deste grave incêndio".

"Têm chegado, ao grupo parlamentar do Partido Ecologista Os Verdes, vários relatos, segundo os quais, após o grave incêndio que este verão afetou os concelhos de Monchique e Silves, muitos animais, como raposas, veados e outros, incluindo um lince, têm vindo a surgir junto de propriedades na serra de Monchique com sintomas de sede e fome", salientou o partido ecologista.

Os Verdes destacam que, "face à área ardida na sequência desse incêndio, este cenário era espectável e mais que previsível, mas segundo os habitantes nada foi feito para proteger estes animais após a destruição do seu ecossistema natural".

O partido quer saber se o Governo tem conhecimento desta situação, se foi elaborado algum plano através do Instituto de Conservação da Natureza e Florestas (ICNF) ou outro qualquer organismo para a manutenção e reposição dos ecossistemas na serra de Monchique e que medidas está o Executivo a pensar adotar para resolver este problema.




Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.