Vasco Cordeiro manifesta profundo pesar pelo falecimento de Artur da Cunha Oliveira

Vasco Cordeiro manifesta profundo pesar pelo falecimento de Artur da Cunha Oliveira

 

AO Online/Gacs   Regional   20 de Jun de 2018, 17:39

O Presidente do Governo dos Açores, Vasco Cordeiro, manifestou hoje profundo pesar pelo falecimento de Artur da Cunha Oliveira, salientando o seu “profundo carácter humanista que sempre norteou a sua ação intelectual, cívica e política”.

“Nas várias funções públicas que desempenhou, seja como professor no Seminário Episcopal de Angra, como escritor de numerosas obras, como jornalista ou como deputado ao Parlamento Europeu, entre outras, Artur da Cunha Oliveira nunca prescindiu da sua liberdade de pensar os Açores, numa perspetiva humanista e de inquietação social”, afirmou Vasco Cordeiro, em nota publicada no Gacs.

Segundo o Presidente do Governo, este seu “contributo para o pensamento livre, conjugado como uma disponibilidade para o exercício de funções cívicas e culturais, nomeadamente, no Instituto Açoriano de Cultura, foi, aliás, merecedor do justo reconhecimento da Região Autónoma dos Açores”, com a atribuição, em 2010, da Insígnia Autonómica de Reconhecimento.

“O desaparecimento do Dr. Cunha Oliveira é uma grande perda para todos aqueles que prezam a liberdade de pensamento e de ação”, afirmou Vasco Cordeiro, recordando o seu percurso como professor no Seminário Episcopal de Angra, de diretor do jornal “A União”, e de cofundador do Instituto Açoriano de Cultura, de cujas Semanas de Estudo dos Açores foi secretário permanente.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.