Vasco Cordeiro destaca importância do passado para definir caminhos que permitam vencer os desafios do futuro

Vasco Cordeiro destaca importância do passado para definir caminhos que permitam vencer os desafios do futuro

 

Susete Rodrigues/AO Online   Regional   22 de Ago de 2018, 09:02

O presidente do Governo destacou, em Angra do Heroísmo, a importância dos exemplos do passado na " construção do caminho que permitirá aos Açores ultrapassar os desafios do futuro", assegurando o empenho do Executivo no processo de construção de um futuro melhor para todos os açorianos.

Vasco Cordeiro, que falava na cerimónia comemorativa do 484.º aniversário da cidade de Angra do Heroísmo, disse que "no plano dos desafios que se apresentam, a minha presença aqui pretende também significar esta partilha, da parte do Governo Regional, da vontade e do processo de construção desse futuro, não apenas com a realização de investimentos, que são importantes e estruturantes para o futuro da cidade, mas também naquilo que tem a ver com políticas e com a forma como cada uma das entidades interpreta o seu papel”, salientou Vasco Cordeiro, apontando o caso do parque de exposições, do parque tecnológico, da biblioteca pública ou dos trabalhos de intervenção que vão permitir transformar o Porto de Pipas numa porta de entrada na cidade de Angra do Heroísmo e na ilha Terceira.

O presidente do Executivo frisou que “este é um tempo em que essa reflexão, muitas vezes induzida também por realidades e entidades externas – atualmente decorre a nível nacional um processo de discussão e de debate sobre a descentralização de competências do Governo da República – é também uma forma de podermos ultrapassar e vencer esses desafios que o futuro nos coloca”.

Na sua intervenção, Vasco Cordeiro salientou o “papel central” que, ao longo dos seus 484 anos de existência, a cidade de Angra do Heroísmo desempenhou na vida coletiva dos Açores e de Portugal, referindo “os desafios que, ao longo desses 484 anos, foram ultrapassados em circunstâncias, muitas vezes, particularmente adversas”.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.