Vasco Cordeiro criticou os que "desistiram" do Corvo

Vasco Cordeiro criticou os que "desistiram" do Corvo

 

Lusa / Ao online   Regional   27 de Set de 2012, 07:52

O candidato socialista à presidência do Governo dos Açores, Vasco Cordeiro, manifestou na noite de quarta-feira confiança nas potencialidades do Corvo para o desenvolvimento da região, criticando os que

“Eu acredito no que o Corvo pode trazer à região”, afirmou Vasco Cordeiro, no comício que assinalou o início da última volta da campanha socialista pelas nove ilhas dos Açores, realizado no Pavilhão Multiusos do Corvo.

Para Vasco Cordeiro, a presença de mais de uma centena de pessoas numa ação de campanha realizada numa ilha com cerca de 400 habitantes significa que, “apesar de alguns terem desistido do Corvo, os corvinos não desistiram de fazer parte do processo de desenvolvimento coletivo que é a candidatura do PS”.

“Uma vitória do PS nas eleições de 14 de outubro é também para que o Corvo proclame bem alto que o futuro dos Açores se faz com todas as ilhas, com as nove ilhas, e que nenhuma seja deixada para trás”, frisou o candidato socialista.

Nesse sentido, salientou que “o objetivo de uma vitória do PS não é só ganhar as eleições, mas trabalhar para um futuro melhor para os Açores”, assegurando que “o Corvo faz parte deste projeto”.

Vasco Cordeiro frisou que a coesão é uma questão “muito importante” para o seu projeto de governo, acrescentando que ela se “constrói dando condições para ter uns Açores com nove ilhas cada vez mais fortes e solidárias”, o que passa por uma aposta na economia, na educação e no apoio social.

“Este é o caminho que seguiremos”, afirmou, destacando a importância dos transportes aéreos e marítimos para que a ilha do Corvo “não fique tantas vezes isolada” devido às condições meteorológicas.

Nesse sentido, assumiu o compromisso de, caso venha a assumir a presidência do executivo regional, ampliar o cais do Porto da Casa, uma das principais reivindicações dos corvinos.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.