Sporting

Varandas perspetiva aumentar as receitas da marca em 10 milhões

Varandas perspetiva aumentar as receitas da marca em 10 milhões

 

Lusa/Ao online   Nacional   15 de Ago de 2018, 12:43

O candidato à presidência do Sporting Frederico Varandas mostrou-se esta terça feira ambicioso em lutar por aumentar as receitas da marca do clube em cerca de 10 milhões de euros, caso seja vença as eleições de 08 de setembro.

O antigo diretor clínico dos ‘leões’, que irá encabeçar a lista D no ato eleitoral, apresentou o gestor Miguel Cal como o responsável pela área do marketing e de operações, ainda que este tenha estado ausente da conferência.

“Não vemos isto como um custo, mas como um investimento. [Para] Miguel Cal é expectável aumentar em cerca de 10 milhões de euros as receitas da marca Sporting. É o valor que nos atrai, é o nosso objetivo e é por isso que vamos batalhar”, começou por referir, depois de explicar como pretende potenciar o ecossistema Sporting no futuro.

Durante a apresentação da estratégia, Frederico Varandas fez alusão aos espanhóis do Atlético de Madrid, sublinhando mesmo que a capacidade de gestão dos ‘leões’ é superior à dos ‘colchoneros’.

“[O Atlético de Madrid] Não tem mais sócios nem modalidades. Nós [Sporting] temos a capacidade elástica de crescimento superior à do Atlético, à gestão de hoje e a âncora que determina o sucesso é a performance desportiva”, argumentou.

Quanto ao plano que quer incutir para aproximar os sócios ainda mais ao clube, com a criação de experiências inexistentes nos dias de hoje, o candidato referiu que são 40 os momentos que tem delineados.

Já no que às eleições diz respeito, Varandas esclareceu que ainda não participou em nenhum debate por ter estado à espera da validação das listas por parte do presidente da Mesa da Assembleia Geral do clube, Jaime Marta Soares, defendendo que prefere encarar os adversários um a um.

“Estejam descansados. Não debati ainda, porque quis esperar pela decisão do Jaime Marta Soares. Os sócios sabem agora quem são os candidatos e tenho todo o interesse em debater, mas candidato contra candidato porque é mais esclarecedor”, explicou.

Sobre Bruno de Carvalho, que viu a sua lista excluída pela MAG pelo facto de o antigo dirigente e outros dois elementos da lista estarem suspensos de sócios, Varandas não quis falar, dizendo apenas que é um “não assunto”.

Além de Frederico Varandas, surgem como elegíveis à presidência dos ‘leões’ João Benedito, Dias Ferreira, Pedro Madeira Rodrigues, Fernando Tavares Pereira, Rui Rego e José Maria Ricciardi.




Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.