Urban Beach reabre com novas medidas de segurança implementadas

Urban Beach reabre com novas medidas de segurança implementadas

 

Lusa/AO online   Nacional   26 de Jan de 2018, 15:54

O administrador do grupo K, Paulo Dâmaso, mostrou-se esta quinta-feira feliz com a autorização para a reabertura da discoteca Urban Beach, em Lisboa, referindo que o espaço vai abrir durante o fim de semana, com várias medidas de segurança implementadas.

“O grupo K, de maneira natural, está muito feliz com esta decisão, que vai permitir que o Urban Beach esteja de regresso. Foi um interregno de dois meses, é demasiado tempo, as pessoas ganham novos hábitos, mas acredito que os clientes não esquecem e reconhecem os serviços de qualidade praticados ao longo de oito anos”, disse em declarações à agência Lusa.

O Ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, autorizou hoje a reabertura da discoteca Urban Beach, em Lisboa, que estava encerrada desde novembro de 2017 por questões de segurança, disse à Lusa fonte oficial.

Segundo a fonte do Ministério da Administração Interna (MAI), o ministro levantou hoje “a medida de polícia de encerramento” à discoteca, depois de a PSP e a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) terem informado a tutela que estavam reunidas as condições de segurança.

Paulo Dâmaso referiu que o Urban Beach vai reabrir já durante o fim de semana.

“Por mim reabria já hoje, mas existem fatores que têm que se contemplar, como as questões de logística. Ainda não sabemos se sexta-feira ou sábado, mas o Urban Beach vai reabrir já no fim de semana, isso é certo”, defendeu.

O administrador do grupo K explicou que foram tomadas diversas “medidas de segurança”, considerando que “estão muito acima do exigido legalmente”.

“Foram implementadas várias medidas, como o aumento do número de câmaras, que passou de 62 para 95. Temos também um novo sistema de tratamento de imagem e uma nova empresa de segurança, que tem estado em formação, para a reabertura do Urban Beach”, frisou.

Paulo Dâmaso disse ainda que também foram tomadas outras medidas, que passam pela colocação de um maior número de detetores de incêndio no espaço e uma nova porta central de evacuação da discoteca.

“O Urban Becah vai contar também com um piquete do Regimento de Sapadores Bombeiros de Lisboa em permanência no local, para além de outras medidas que foram tomadas. Arrisco a dizer que é das casas mais seguras do mundo”, concluiu.

Eduardo Cabrita determinou o encerrado da discoteca por seis meses, na madrugada de 03 de novembro de 2017, após um episódio de agressões divulgado num vídeo e a existência de 38 queixas apresentadas à PSP no ano passado por “alegadas práticas violentas ou atos de natureza discriminatória ou racista”.

A 02 de novembro foi divulgado um vídeo onde se vê seguranças da discoteca da zona de Santos a agredirem violentamente dois jovens que aparentemente estavam indefesos e não demonstravam qualquer resistência.

Na sequência dos incidentes, dois dos seguranças envolvidos nas agressões aos jovens, indiciados por tentativa de homicídio qualificado na forma tentada, estão em prisão domiciliária.

O grupo K, proprietário da discoteca Urban Beach, chegou a interpor uma ação em tribunal para suspender a decisão do ministro de encerramento, mas tal foi rejeitada.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.