Turquia detém 31 estrangeiros por alegadas ligações ao Estado Islâmico

Turquia detém 31 estrangeiros por alegadas ligações ao Estado Islâmico

 

Lusa/AO Online   Internacional   10 de Fev de 2018, 18:05

A polícia turca deteve hoje em Istambul 31 pessoas, todas de nacionalidade estrangeira, por terem alegadamente ligações às redes do grupo terrorista Estado Islâmico (EI), divulgou a agência Anadolu.

A operação ocorreu de forma simultânea em seis habitações de três distritos da cidade por suspeitas de que os detidos iriam preparar atentados, segundo a mesma fonte, acrescentando que são todos estrangeiros, sem divulgar a sua origem.

Por outro lado, o ministro do Interior turco, Abdulhamit Gül, afirmou hoje à Anadolu que, atualmente, existem 1.354 alegados membros do EI detidos na Turquia, entre condenados e em prisão preventiva.

Nos últimos 12 meses, a polícia deteve 3.947 pessoas sob a suspeita de pertencerem ao grupo 'jihadista', segundo comunicados do ministério do Interior, o que significa que a grande parte foi libertada, bem como os estrangeiros são deportados para os seus países de origem.

Além disso, nas prisões turcas estão 10.079 pessoas acusadas de pertencer ao Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), a rebelião curda da Turquia, ou condenadas por isso, disse hoje Gül.

O ministro esclareceu que 38.470 pessoas estão também atrás das grandes, com ou sem condenação, por alegados laços com o clérigo islamita Fethullah Gülen, que Ancara acusa de ter organizado o fracassado golpe de Estado militar de julho de 2016.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.