Trump anuncia acordo comercial “muito bom” entre EUA e México e oficializa revisão do NAFTA

Trump anuncia acordo comercial “muito bom” entre EUA e México e oficializa revisão do NAFTA

 

Lusa/AO Online   Internacional   27 de Ago de 2018, 17:03

O presidente norte-americano, Donald Trump, anunciou esta segunda-feira que os Estados Unidos e o México conseguiram alcançar um acordo comercial “muito bom” após longas negociações para a reforma do Tratado de Livre Comércio da América do Norte (NAFTA).

“É um grande dia para o comércio”, afirmou o chefe de Estado norte-americano a partir da Sala Oval (gabinete presidencial na Casa Branca), acrescentando: “É realmente um acordo muito bom para os dois países”.

O Canadá, que também é signatário do NAFTA (concretizado em 1994), não participou nesta fase de negociações.

O executivo canadiano assumiu que preferia juntar-se à mesa de discussões após a resolução dos diferendos que separavam os Estados Unidos e o México.

Momentos após a divulgação das declarações de Trump, as agências internacionais avançavam que o Presidente mexicano, Enrique Peña Nieto, tinha incentivado o primeiro-ministro canadiano, Justin Trudeau, a juntar-se e a concluir negociações trilaterais no decorrer desta semana.

“Acabei de falar com o primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, sobre o estado das negociações sobre o NAFTA e dos avanços entre o México e os Estados Unidos. Disse-lhe que a sua integração no processo era importante, de forma a concluir uma negociação trilateral esta semana”, escreveu Enrique Peña Nieto na rede social Twitter.

Minutos depois, as mesmas agências internacionais indicavam que Trump tinha afirmado igualmente hoje que pretendia falar “muito em breve” com o Canadá e iniciar negociações comerciais com o executivo de Justin Trudeau.

Trump não excluiu a possibilidade de “um acordo separado” com Otava, mas também mencionou um acordo de contornos trilaterais, como é o caso do NAFTA, assinado há 24 anos pela então administração do Presidente democrata Bill Clinton.

A reação do Canadá surgiu logo de imediato, com o governo canadiano a afirmar que só irá assinar um novo acordo comercial com os Estados Unidos e com o México se “for bom” para o país.

“Só assinaremos um novo NAFTA se for bom para o Canadá e para a classe média”, declarou um porta-voz da ministra dos Negócios Estrangeiros canadiana, Chrystia Freeland, num comunicado.

Desde que chegou à Casa Branca, em janeiro de 2017, Trump caracterizou o NAFTA como um acordo “desastroso” para os Estados Unidos.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.