Tribunal de apelo da FIA reúne-se para analisar recurso da McLaren-Mercedes


 

Lusa/AO   Motores   15 de Nov de 2007, 05:12

O tribunal de apelo da Federação Internacional do Automóvel (FIA) reúne-se, hoje, para analisar o pedido da escuderia de Fórmula 1 McLaren-Mercedes após o caso dos carburantes dos Williams e BMW Sauber no Grande Prémio do Brasil.
Uma eventual decisão favorável à equipa anglo-germânica poderia alterar a atribuição do título mundial de pilotos, conquistado em pista pelo finlandês da Ferrari, Kimi Raikkonen, passando para o britânico Lewis Hamilton, da McLaren-Mercedes.

    Apesar de existir essa possibilidade, Hamilton, 22 anos, já afirmou não pretender conquistar um título na secretaria, mesmo que este lhe permitisse alcançar o feito inédito de um piloto sagrar-se campeão no seu ano de estreia.

    Também a escuderia anglo-germânica já afirmou que não é sua intenção recuperar o título de pilotos, mas apenas obter clarificações sobre o conteúdo dos regulamentos.

    Na origem da questão está o facto dos comissários da corrida do Brasil terem formalmente constatado uma infracção ao regulamento nos monolugares de Nico Rosberg (Williams-Toyota) e de Robert Kubica e Nick Heidfeld (BMW Sauber), cuja temperatura do carburante analisado durante a corrida estava inferior à permitida, mas acabaram por considerar que as análises não eram suficientemente fiáveis para poderem emitir qualquer sanção.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.