Justiça

Tribunal condena a 18 anos de prisão jovem que matou a namorada

Tribunal condena a 18 anos de prisão jovem que matou a namorada

 

Lusa / AO online   Regional   19 de Mai de 2010, 11:11

O Tribunal de Ponta Delgada condenou esta quarta-feira a 18 anos de prisão um jovem por ter matado com várias facadas a namorada de 21 anos, cujo corpo foi encontrado numa casa em construção no centro desta cidade açoriana.
O colectivo de juízes, presidido pelo juiz Araújo de Barros, considerou que o jovem, de 22 anos, cometeu um crime de homicídio, mas absolveu-o do crime de posse de arma proibida, de que também estava acusado.

O Tribunal concluiu que o homicida actuou de "forma traiçoeira, com alguma premeditação e crueldade, atacando de surpresa a vítima", mas teve em conta para a definição da pena a confissão do jovem, que, durante o julgamento, "narrou" os fatos e "descreveu a relação" que tinha com a jovem e "a forma como se deteriorou".

O acórdão salienta que o jovem "não tem antecedentes criminais e é bem conceituado no meio onde vive", mas também refere a "violência da agressão" sobre a vítima, uma "rapariga saudável, que se apercebeu da morte e sofreu".

O Tribunal de Ponta Delgada condenou ainda o jovem ao pagamento de uma indemnização de 178 584 euros ao filho menor da vítima, por danos morais e patrimoniais.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.