Trabalhadores dos portos em greve até sexta-feira pelo cumprimento do Acordo Coletivo

Trabalhadores dos portos em greve até sexta-feira pelo cumprimento do Acordo Coletivo

 

Lusa/AO online   Regional   27 de Mar de 2018, 15:52

Os trabalhadores dos portos estão em greve desde as 00:00 de segunda-feira passada até às 24:00 de sexta-feira para reivindicar que as administrações cumpram o acordo coletivo de trabalho.


Segundo o Sindicato Nacional dos Trabalhadores das Administrações Portuárias, a greve inclui os portos de Viana do Castelo, Douro e Leixões, Aveiro, Figueira da Foz, Lisboa, Setúbal, Sines, Madeira, Açores e trabalhadores do terminal de granéis líquidos de Sines.

Foi ainda decretada greve ao trabalho extraordinário das 00:00 horas do dia 31 de março de 2018 até às 24:00 horas do dia 01 de abril de 2018, fim de semana da Páscoa.

“Constituem fundamentos para a greve decretada, particularmente a recusa da assinatura do ACT, por parte das Administrações Portuárias, não obstante o acordo alcançado na reunião de 20/12/2017”, lê-se no comunicado.

“Por outro lado, os resultados consubstanciados no referido acordo estiveram sempre dependentes das orientações recebidas pela tutela, segundo as informações que nos eram transmitidas. E foi por isso que esta direção sindical deixou cair outras reivindicações, exatamente para evitar inflacionar os custos”, acrescentou ainda o sindicato.

A nota refere que existem ainda outras razões para a greve “nomeadamente nos portos das regiões autónomas” e que as administrações não cumprem o ACT em vigor desde dezembro de 2015”.

A Lusa tentou obter, ainda sem sucesso, os números do primeiro dia de adesão.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.