Economia

Trabalhadores da Autoeuropa aprovam acordo

Trabalhadores da Autoeuropa aprovam acordo

 

Lusa/AO Online   Economia   5 de Dez de 2008, 08:12

Mais de metade dos 3.058 trabalhadores da Autoeuropa aprovaram o novo Acordo de Empresa que prevê aumentos salariais de 5,8 por cento e garante que não haverá despedimentos colectivos até Outubro de 2010.
Segundo revelou à agência Lusa Carlos Cardoso, da Comissão de Trabalhadores, o acordo de empresa que vai vigorar até Outubro de 2010, foi aprovado com 1.676 votos favoráveis (70,3 por cento), 683 contra (28,6 por cento), 20 nulos (0,8 por cento) e 6 votos brancos (0,3 por cento).

    “Estamos satisfeitos com os resultados e com o facto de se ter registado uma grande participação (78 por cento) dos trabalhadores da Autoeuropa nesta votação”, disse Carlos Cardoso, salientando que dos 3.058 trabalhadores da Autoeuropa 2.385 exerceram o direito de voto.

    Para além de garantir aumentos salariais de 5,8 por cento e que não haverá despedimentos colectivos durante dois anos, o novo Acordo de Empresa mantém os mecanismos de flexibilidade e a possibilidade da empresa suspender ou aumentar temporariamente a produção devido às condições do mercado, assegurando sempre o pagamento dos salários.

    Devido à crise financeira mundial, a fábrica de Palmela tem vindo a reduzir a produção de automóveis nos últimos meses, tendo prevista uma nova paragem da produção dos Multi-Purpose Vehicle (MPV nos dias 11, 12, 15,16 e 17 de Dezembro.

    A esta paragem na produção dos MPV, segue-se uma outra, de todos os produtos – Scirocco, Eos, Sharan e Seat Alhambra - nos dias 18, 19, 22 e 23 de Dezembro, e o habitual encerramento da fábrica no final do ano, que, desta vez, se irá prolongar até 12 de Janeiro de 2009.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.