“Todos nós vivemos sob a ação do Espírito Santo”

“Todos nós vivemos sob a ação do Espírito Santo”

 

Susete Rodrigues/AO Online   Regional   6 de Jul de 2018, 10:44

“Todos nós vivemos sob a ação do Espírito Santo”. A frase foi proferida por D. Ximenes Belo, convidado das Grandes Festas do Divino Espírito Santo de Ponta Delgada, na Conferência Inaugural, sob o tema “A Espiritualidade Cristã”.

Na Conferência Inaugural, que decorreu na Igreja Matriz e que abriu as Festas do Divino Espírito Santo de Ponta Delgada, D. Ximenes Belo, defendeu ser necessário “ter uma maior consciência da presença do Espírito Santo no nosso dia a dia”, que se manifesta, através da alegria, fraternidade, serviço e cooperação.

Acrescentou ainda, segundo nota da autarquia, que “a dificuldade surge diante das palavras”. Perante uma audiência repleta e atenta, D. Ximenes Belo desconstruiu alguns conceitos, apontando para as ideias de que “a espiritualidade cristã é a base de todas as espiritualidades” e que “falar do Espírito Santo é falar do nosso dia a dia”, quer do das pessoas, quer do das associações.

Remetendo para a origem etimológica da palavra “Espírito”, afirmou que “é importante termos dentro de nós ar para respirarmos e vento”, bem como “descobrirmos em nós os nossos próprios dons, os nossos carismas”.

“O Espírito Santo é consolação nas provações e luz nas decisões”, afirmou o Bispo Emérito de Díli, exemplificando que “o Espírito Santo é remédio para o sofrimento, ajuda para afugentar o medo e a fraqueza, resposta para a nossa inquietude, santificação dos homens e mulheres”. “É um companheiro inseparável”, resumiu, congratulando-se com a forma como os açorianos vivem o culto ao Espírito Santo.

Isto no que concerne a uma dimensão mais intrapessoal, mas, arguiu, o Espírito Santo também está presente nas relações em sociedade e deve pautar a forma de comunicar e interagir.

Foi esta a mensagem do “homem da igreja, que é uma referência para a humanidade pela sua determinação e ação a favor dos mais marginalizados e oprimidos”, como referiu o Padre Nemésio na abertura da Conferência.

O Presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada, José Manuel Boleiro, por seu turno, expressou a sua gratidão pelo facto de D. Ximenes Belo ter aceite o desafio de participar na 15.ª edição das Grandes Festas do Divino Espírito Santo de Ponta Delgada e pelo brilhantismo da sua reflexão.

“Ao dar testemunho e participar nas grandes festas de cariz cristão, confere reconhecimento e notoriedade a uma tradição secular e popular com grande enraizamento nos Açores”, referiu José Manuel Bolieiro.

O primeiro dia das Grandes Festas do Divino Espírito Santo de Ponta Delgada terminou com um recital por professores e alunos do Conservatório Regional de Ponta Delgada na Igreja Matriz.

Hoje, D. Ximenes Belo lança, às18h30, na igreja Matriz de São Sebastião o livro “Missionários Açorianos em Timor-Leste”.

No domingo, preside à Missa Campal da Coroação, no Largo da Matriz, às 9h30.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.