Tempestade tropical Gordon causa um morto na Florida

Tempestade tropical Gordon causa um morto na Florida

 

Lusa/AO Online   Internacional   5 de Set de 2018, 11:33

Uma criança morreu quando uma árvore caiu em cima de uma caravana na terça-feira à noite na Florida, na sequência da chegada da tempestade Gordon ao oeste da fronteira entre os Estados do Alabama e Mississippi, EUA.

De acordo com o xerife do condado de Escambia, as organizações de socorro responderam a um pedido de auxílio em Pensacola, tendo aí descoberto uma criança morta.

O Centro Nacional de Furacões (NHC), com sede em Miami, indicou que a tempestade Gordon – que se formou na segunda-feira perto do arquipélago das Keys, no sul da Florida – se encontrava a 235 quilómetros a sudeste da foz do rio Mississippi.

As autoridades tinham colocado um aviso de furacão desde a foz do Pearl River, na fronteira entre os Estados de Luisiana e Mississippi, até à fronteira entre o Alabama e a Florida.

Milhares de pessoas ficaram sem energia na terça-feira quando a tempestade tropical Gordon atingiu o oeste da fronteira entre os estados do Mississippi e Alabama, nos Estados Unidos.

De acordo com o Centro Nacional de Furacões, as autoridades esperam que a tempestade Gordon enfraqueça rapidamente à medida que avança pelos estados do Mississippi, Luisiana e até entrar no Arkansas, o que está previsto para quinta-feira.

A tempestade tropical Gordon atingiu, ao entrar na costa central do golfo, ventos de 110 quilómetros por hora.

O Centro Nacional de Furacões informou que a tempestade ficou a cerca de 30 quilómetros a sudeste de Biloxi, Mississippi, e a 55 quilómetros a sul de Mobile, no Alabama, onde fortes chuvas e ventos aumentaram pouco antes do anoitecer.

Desde terça-feira à noite que mais de 27.000 pessoas estão sem energia devido à passagem da tempestade tropical Gordon, que não atingiu o estatuto de furacão, como as autoridades previam.




Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.