Susana Bettencourt e Luís Carvalho selecionados para edição especial de prémio francês

Susana Bettencourt e Luís Carvalho selecionados para edição especial de prémio francês

 

Lusa/Ao online   Internacional   20 de Jan de 2019, 11:00

Os designers de moda portugueses Susana Bettencourt e Luís Carvalho estão entre os premiados das oito edições do OpenMyMed selecionados para a edição de 2019, que celebra os 30 anos da Maison Méditerranéenne dês Métiers de la Mode (MMMM).

“Este ano, a MMMM modificou o programa para valorizar a nova vaga de criadores mediterrâneos, vencedores do concurso Prémio OpenMyMed desde 2010. Um júri composto pelo conselho de administração da MMMM selecionou 30 jovens vencedores, que participarão entre 26 e 29 de junho num programa a eles dedicado”, lê-se no site da francesa MMMM.

Os nomes de Susana Bettencourt (uma das vencedoras na 7.ª edição, em 2017) e de Luís Carvalho (vencedor na 8.ª edição, no ano passado) surgem na lista divulgada pela MMMM.

O prémio OPENMYMED, atribuído anualmente desde 2010, tem como missão “apoiar os jovens vencedores em três setores fundamentais para estabelecerem as suas marcas: estratégia, comunicação e comercialização”.

Os vencedores são escolhidos por um júri composto por profissionais da área da moda.

Susana Bettencourt, de 34 anos, é natural de Lisboa, mas passou parte da infância e adolescência nos Açores. Viveu em Londres durante dez anos, onde fez uma licenciatura na escola de artes Central Saint Martins e um mestrado na London College of Fashion.

A designer de moda aprendeu em criança técnicas de artes açorianas, como o croché, a renda de bilros, a malha de tricô, a escama de peixe e o bordado a ouro, que aplica nas peças que cria.

As coleções de Susana Bettencourt já chamaram a atenção de artistas internacionais como Rita Ora, Alexander Burke e Lady Gaga.

Em 2011 estreou-se no Portugal Fashion, onde apresenta habitualmente coleções.

Luís Carvalho, que nasceu em 1987 em Vizela, licenciou-se em Design de Moda e Têxtil no Instituto Politécnico de Castelo Branco e trabalhou como assistente nos ateliês de Filipe Faísca e de Ricardo Preto.

Em 2013, estreou-se na ModaLisboa onde, desde então, tem apresentado as suas coleções duas vezes por ano.

Em 2016, foi distinguido com o prémio GQ Men of The Year, na categoria de Designer de Moda e, em 2017, conquistou o Globo de Ouro de Melhor Estilista.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.