Sporting vence Santa Clara graças a distração da defesa açoriana

Sporting vence Santa Clara graças a distração da defesa açoriana

 

Lusa/Ao online   Futebol   16 de Mar de 2019, 11:07

O Sporting venceu esta sexta feira o Santa Clara por 1-0, na 26.ª jornada da I Liga de futebol, num jogo em que sentiu muitas dificuldades e em que beneficiou de um erro adversário para marcar.

Decorria o minuto 59 quando Acuna pegou na bola na linha lateral e efetuou um lançamento longo com as mãos, apanhando a defesa do Santa Clara desatenta. Isolado, Bruno Fernandes correu a caminho da área açoriana e entregou a bola a Raphinha, que se limitou a empurrar para o fundo das redes.

Não fora este erro clamoroso da defesa açoriana, e o Sporting teria sentido muitas dificuldades para ultrapassar este adversário, até porque não jogou o suficiente para o merecer.

Na primeira parte, a equipa 'leonina' jogou sempre devagar e falhou muitos passes, que retiraram fluidez e dinâmica ao seu jogo ofensivo, facilitando a tarefa à defesa bem organizada do Santa Clara, a defender quase sempre com o bloco baixo.

Mesmo com os jogadores do Sporting a não pressionarem para a recuperação da bola, o Santa Clara também não esteve melhor no ataque, raramente conseguindo esticar o jogo até à área de Renan Ribeiro.

Na segunda parte, o Sporting despertou um pouco da letargia e imprimiu mais velocidade ao seu jogo, revelando-se mais agressivo na reação à perda de bola, mas a falta de inspiração individual e coletiva era evidente, com uma única exceção, Raphinha, a única unidade dos 'leões' que deu sacudidelas no jogo e criou desequilíbrios na defesa açoriana.

Raphinha criou a primeira oportunidade de golo aos 47 minutos, negada pelo guarda-redes Marco Rocha, que desviou a bola para canto, e que marcou o único golo da partida, no lance surgido do lançamento lateral feito no meio-campo do Sporting.

A perder, o Santa Clara foi mais afoito nas saídas para o ataque, concedendo mais espaços nas costas da sua defesa, mas nem assim o Sporting foi capaz de chegar ao segundo golo, com o seu ponta de lança Bas Dost completamente irreconhecível e desastrado.

Um dos últimos lances do jogo foi sintomático do momento que o holandês atravessa, numa bola que lhe foi passada por Bruno Fernandes para dentro da área, deixando-a fugir, quando tinha só o guarda-redes Marco Rocha pela frente.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.