Liga Europa

Sporting empata e falha apuramento prematuro

Sporting empata e falha apuramento prematuro

 

Lusa/AO online   Futebol   5 de Nov de 2009, 19:21

O Sporting falhou hoje o apuramento prematuro para os 16avos-de-final da Liga Europa em futebol, ao ficar-se por uma igualdade a um golo na recepção ao Ventspils, na quarta jornada do Grupo D
O Sporting ficou-se hoje por um empate a um golo na recepção ao Ventspils, da Letónia, na quarta jornada do Grupo D da Liga Europa de futebol, adiando o apuramento para os 16avos de final da prova.

Carlos Saleiro estreou-se a marcar, mas os 10 pontos (três vitórias e um empate) que os "leões" passaram a somar não dão ainda o passaporte para a fase seguinte, após a vitória do Hertha Berlim no reduto do Heerenveen, por 3-2.

Os alemães e os holandeses ficaram com quatro pontos, enquanto os letões somam 3, quando faltam duas jornadas para o final. O Sporting recebe o Heerenveen, a 03 de Dezembro, e desloca-se a Berlim, a 16.

Os "leões" não conseguiram reconciliar-se com os seus adeptos, após as más exibições nos dois últimos encontros, que também registaram empates pela mesma margem (Guimarães fora e Marítimo em casa para o campeonato), e voltaram a ver-se lenços brancos nas bancadas.

A equipa da Letónia foi mesmo a primeira a marcar, aos 15 minutos, por Zamperini, valendo aos lisboetas o golo de Saleiro, que foi titular pela primeira vez esta temporada.

Moutinho deu o primeiro sinal de perigo, aos 10 minutos, com um tiro frontal, mas foram os letões que inauguraram o marcador, num lance em que o central italiano do Ventspils, mesmo usando uma máscara facial de protecção, saltou sem oposição e cabeceou para o fundo das redes, no seguimento de um livre de Zigajevs.

O pouco público presente em Alvalade reagiu de pronto e ouviram-se os primeiros assobios, mas o Sporting conseguiu repor a igualdade, aos 22, numa espécie de "penalti" de cabeça convertido por Saleiro.

A jogada foi algo confusa, com Vukcevic a controlar a bola e a fazer um primeiro remate à queima-roupa, que Kolinko defendeu para a frente, permitindo a Saleiro o primeiro golo esta temporada.

O Sporting assumiu, então, o controlo do encontro, mas sem criar grandes jogadas de perigo, excepção feita a um remate ao primeiro poste de Daniel Carriço, aos 37 minutos, a pontuar uma das melhores jogadas dos "leões". O central foi rendido por Grimi, no segundo tempo, aparentemente devido a lesão.

Aos 42 minutos, André Marques poderia ter visto o segundo cartão amarelo, após uma primeira amostragem, aos 14, e talvez por isso o Paulo Bento tirou-o de campo para a entrada de Angulo, ao intervalo.

No segundo tempo, manteve-se a toada do encontro, com o Sporting praticamente a jogar a tempo inteiro na área do Ventspils, apesar da entrada do português João Martins ter obrigado a defesa da casa a recuar no terreno.

Aos 70 minutos, o Ventspils dispôs mesmo de uma excelente oportunidade para marcar por intermédio de Tigirlas, que obrigou Rui Patrício a uma defesa arrojada.

Apesar de dominar, o Sporting demonstrava uma incrível ineficácia na concretização e, aos 85 minutos, o Ventspils voltou a estar próximo de marcar, com Butriks a fazer uma emenda de cabeça, que quase virou “chapéu”, surgindo Rui Patrício a "limpar" para canto na melhor defesa da noite.

Até final não houve registo de mais lances de perigo, voltando-se a notar o completo divórcio do público com a equipa.

As claques do Sporting estiveram praticamente em silêncio durante a quase totalidade do encontro e tanto a Juventude Leonina como o Directivo Ultras XXI exibiram as tarjas com os seus nomes de pernas para o ar em sinal de descontentamento pela recente onda de resultados da equipa.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.