Sporting de Braga vence na apresentação do Desportivo das Aves aos associados


 

Lusa/Ao online   Futebol   22 de Jul de 2018, 09:52

O Sporting de Braga venceu este sábado em casa do Desportivo das Aves, duas equipas da I Liga de futebol, por 2-1, ‘estragando' a apresentação dos avenses aos seus associados, num jogo de preparação que valeu pela segunda parte.

Ricardo Horta inaugurou o marcador para o Sporting de Braga, aos 43 minutos, confirmando a superioridade dos minhotos no primeiro tempo, Luther Singh fez o segundo, aos 69, mas Derley reduziu, aos 74, na transformação de uma grande penalidade, e ainda devolveu a esperança num resultado positivo aos adeptos locais.

Com três reforços nas duas equipas iniciais, foi o Braga quem melhor entrou no jogo, com Eduardo em plano de evidência, sobretudo no capítulo do passe, e uma boa dinâmica de Esgaio e Ricardo Horta.

Em ritmo moderado e com a bola longe das duas balizas, os bracarenses tiveram mais bola e ideias, revelando ainda melhores rotinas, face a um adversário ainda em fase de afinação e à espera de reforços.

José Mota confirmaria, no final, esta ideia, anunciando que são "ainda precisos mais quatro a cinco jogadores", para fazer face às saídas no plantel.

Michel Douglas esteve algo perdido no ataque e só os repetentes Vítor Gomes e Nildo revelaram algum inconformismo numa equipa que ainda não venceu após cinco encontros de preparação e que dentro de duas semanas vai discutir a Supertaça diante do campeão FC Porto.

Paulinho ficou perto do golo aos 20 minutos, após ‘roubar' a bola ao central Jorge Fillipe, mas Quentin parou o remate e evitou o golo, que surgiria perto do intervalo por Ricargo Esgaio, a concluir uma triangulação iniciada em Fransérgio e que contou com a assistência de Esgaio.

José Mota fez quatro alterações ao intervalo e o Desportivo das Aves cresceu no jogo, graças à maior intensidade acrescentada por Farinã, em especial na pressão sobre o portador da bola, e Falcão, na recuperação à perda.

Ainda assim foi o Braga a primeira equipa a ameaçar novo golo, por Fransérgio, num gesto imitado depois no Aves por Mama Baldé e Vítor Gomes, este último isolado após uma perda de bola de Rafael Horta.

O jogo ganhava intensidade, aproximando-se a espaço dos níveis do campeonato, e Luther Singh, aos 64 minutos, aumentou a vantagem para os minhotos, após uma longa corrida pela direita concluída com um forte remate à entrada da área.

Apesar da sucessão de substituições, nas duas equipas, o Aves conseguiu reentrar na discussão do resultado, através de Derley, na transformação de uma grande penalidade, a castigar uma alegada mão na bola de Vukcevic na área do Braga.

Empolgados pelo golo e embalados pelos adeptos, os locais acreditaram no empate e voltaram mesmo a marcar, numa jogada de combinação, mas Diego Galo estava em posição irregular e o lance foi invalidado.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.