Spielberg vai produzir série sobre conquistador Hernán Cortés para a Amazon

Spielberg vai produzir série sobre conquistador Hernán Cortés para a Amazon

 

Lusa/AO online   Cultura e Social   27 de Mar de 2018, 08:59

O cineasta norte-americano Steven Spielberg vai produzir para a plataforma vídeo da gigante Amazon uma minissérie sobre o conquistador espanhol Hernán Cortés, que será interpretado por Javier Bardem.

O guião desta minissérie de quatro horas intitulada “Cortés” foi escrito nos anos 1960 pelo prestigiado argumentista de Hollywood Dalton Trumbo (autor de “Spartacus”, “Exodus: Deuses e Reis” e “Férias em Roma”, entre outros).

Originalmente concebido para uma longa-metragem, o argumento foi adaptado por Steve Zaillian, que foi quem adaptou o livro “A Lista de Schindler” para o filme homónimo de Steven Spielberg estreado em 1993.

“Cortés” será coproduzido por Javier Bardem, bem como por Darryl Frank e Justin Falvey, que colaboraram ambos na série “The Americans”.

A história centrar-se-á sobretudo no encontro entre Hernán Cortés e o imperador azteca Moctezuma, último soberano daquela civilização, no início do século XVI.

Liderando alguns milhares de homens, Cortés conseguiu, com um agudo sentido político e estratégico, conquistar o que é hoje o México, derrotando os todo-poderosos aztecas.

O projeto é produzido pela Amblin Television, empresa de produção criada por Steven Spielberg e que tem, entre os seus investidores, a Universal Pictures.

Tal como a Netflix, a Amazon está a investir anualmente vários milhares de milhões de dólares na produção de conteúdos, filmes ou séries.

Com a série “Transparente”, lançada em 2014, a plataforma tornou-se um ator legítimo da produção televisiva.

Desde então, a Amazon ganhou mais de dez Emmys e seis Golden Globes, prémios atribuídos nos Estados Unidos ao que de melhor se faz em televisão, com os êxitos “Mozart in the Jungle” e “The Marvelous Mrs. Maisel”.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.