Ambiente

Sistemas aquáticos afectados pela pressão urbana

Sistemas aquáticos afectados pela pressão urbana

 

Lusa / AO online   Regional   5 de Jul de 2010, 16:13

O investigador universitário Vítor Gonçalves alertou esta segunda-feira para a influência da pressão urbana e as actividades humanas na "degradação" de sistemas aquáticos como ribeiras e lagoas e destacou as medidas "positivas" implementadas na região para minimizar estes riscos.
“Existem, a nível regional e nacional, sistemas aquáticos bem preservados e com uma elevada biodiversidade. Mas, também encontramos ecossistemas mais degradados, onde a pressão humana, por via da construção, e ainda dos efluentes domésticos e industriais ou os resultantes da agro-pecuária descarregam materiais que vão alterar as características e degradar a qualidade do ecossistema”, afirmou Vítor Gonçalves, em declarações à agência Lusa.

O investigador da Universidade dos Açores falava à margem do XV Congresso da Associação Ibérica de Limmnologia, que reúne até sexta-feira mais de 300 investigadores, que se dedicam ao estudo dos sistemas aquáticos interiores (águas doces, rios, lagos e estuários dos rios).

Segundo Vítor Gonçalves, existem "algumas situações de degradação significativa dos ecossistemas aquáticos", nomeadamente ao nível das lagoas, resultante "principalmente do desenvolvimento de actividades humanas nas bacias hidrográficas".

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.