Simulacro de incêndio em navio em São Miguel testa capacidade de salvamento marítimo

Simulacro de incêndio em navio em São Miguel testa capacidade de salvamento marítimo

 

Lusa/AO online   Regional   18 de Set de 2018, 15:11

O simulacro de um incêndio a bordo de um navio de passageiros, a sul de São Miguel, Açores, com retirada de vítimas, testa nos próximos dias a capacidade de resposta de salvamento marítimo, foi hoje anunciado


O ASAREX18, que hoje foi apresentado e vai decorrer nos próximos dias e até sexta-feira, consiste "no simulacro de um incêndio a bordo de um navio de passageiros da Atlânticoline, a sul da ilha de São Miguel, com a necessidade da retirada de vítimas por via área e marítima", adianta um comunicado da Proteção Civil dos Açores.

Este exercício é organizado pelo Centro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo de Ponta Delgada e pelo Centro de Coordenação de Busca e Salvamento Aéreo das Lajes, na Terceira, e pretende testar "o nível de prontidão e as capacidades dos meios existentes, quer ao nível do salvamento e da segurança, quer ao nível do apoio médico".

Citado na nota de imprensa, o presidente do Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores (SRPCBA) disse que o exercício vai permitir, “através de um trabalho conjunto”, com agentes de Proteção Civil, Forças Armadas e de segurança, que estes elementos “estejam mais preparados e mais aptos para qualquer missão de emergência no futuro”.

Carlos Neves, que falava, em Ponta Delgada, na apresentação do exercício, frisou que a dimensão atlântica dos Açores "obriga a um olhar atento sobre o tráfego marítimo e a sua segurança”.

O presidente do SRPCBA sublinhou a posição geográfica dos Açores, a área de responsabilidade de busca e salvamento e o aumento do turismo, que desafiam “a ser cada vez mais exigentes nos exercícios e nas soluções em contexto de busca e salvamento”.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.