Sátira social está de volta com o renovar da tradição dos Maios

Carregando o video...

 

João Alberto Medeiros   Regional   1 de Mai de 2010, 16:49

Nem o “querido PS” de César escapa à sátira. E tudo por causa do Rendimento Social de Inserção, claro. E assim vive o beneficiário da prestação social “sem chatices nem aflições”
Numa fase conturbada de dificuldades económicas e financeiras para os agregados familiares, os micaelenses não deixaram uma vez mais, de “afiar a língua” e “dizer de sua justiça”.

A pretexto da tradição dos Maios, lá foram tocando, aqui e acolá, em questões sociais emergentes e que deixam a comunidade descontente.

Nem o PS de Carlos César escapa à sátira social patente na Casa de Saúde de São Miguel, que todos os anos promove um concurso de “Maios”.

Entre os 18 trabalhos expostos, subitamente, surge um Maio “bem sentado” em “grande consolação” com o prémio com que foi “há anos presenteado” - o Rendimento Social de Inserção (RSI).



Leia esta reportagem na íntegra no jornal Açoriano Oriental de Sábado, Dia 1 de Maio de 2010

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.