Sarkozy propõe conferência internacional com todos os líderes do Médio Oriente


 

Lusa / AO online   Internacional   15 de Nov de 2009, 12:40

O presidente francês, Nicolas Sarkozy, propôs na semana passada ao primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, participar numa conferência internacional de paz em Paris com os principais actores do Médio Oriente, escreve hoje o jornal Haaretz.

Segundo o diário, durante uma entrevista quarta-feira passada no Eliseu, Sarkozy convidou Netanyahu a relançar o processo de paz no Médio Oriente encontrando-se com os presidentes sírio e palestiniano, Bachar Al-Assad e Mahmud Abbas, no âmbito de uma reunião internacional organizada pela França.

Esta conferência, precisa o Haaretz, reuniria também o rei da Jordânia, Abdallah II, o presidente egípcio, Hosni Mubarak, o presidente libanês Michel Sleimane, bem como representantes do Quarteto para a paz (Estados Unidos, União Europeia, Rússia e ONU).

Ainda segundo o jornal israelita, Sarkozy telefonou quinta-feira a Abbas para lhe comunicar esta proposta, e falou igualmente com Bachar Al-Assad durante a visita deste a Paris, na sexta-feira.

Nem Netanyahu, nem Abbas rejeitaram a proposta francesa, de acordo com o Haaretz.

Um responsável governamental israelita declarou, sob anonimato, que "Israel felicita-se pelo surgimento de qualquer possibilidade que abra caminho para um encontro entre o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu e os presidentes sírio e palestiniano".

Sarkozy e Mubarak são co-presidentes da União para o Mar Mediterrâneo (UPM), que visa converter o espaço mediterrânico em zona de paz por meio de projectos, em especial sobre o ambiente e os transportes.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.