Sarkozy defende condenação de genocidas

Sarkozy defende condenação de genocidas

 

Lusa / AO online   Internacional   25 de Fev de 2010, 15:51

O Presidente francês, que esta quinta-feira visitou o Ruanda, defendeu que todos os responsáveis pelo genocídio em 1994 naquele país devem ser "encontrados e punidos", admitindo "erros de avaliação" por parte de Paris e da comunidade internacional.
"Queremos que os autores do genocídio sejam encontrados e punidos. Não há qualquer ambiguidade. Disse ao presidente (do Ruanda, Paul Kagame) que independentemente da sua localização devem ser encontrados e punidos", afirmou Nicolas Sarkozy durante uma conferência de imprensa conjunta com o seu homólogo ruandês.

"Será que estão em França? Será a justiça a dizer. Recusamos o asilo político a uma das pessoas visadas e existe um processo judicial a decorrer", indicou o chefe de Estado francês, numa referência, sem nomear nomes, a Agathe Habyarimana, a viúva do antecessor de Paul Kagame.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.