Santana Lopes justifica saída de entrevista à SIC Notícias com desrespeito

Carregando o video...

 

Lusa/AO   Nacional   27 de Set de 2007, 16:20

O social-democrata Pedro Santana Lopes justificou quarta-feira a sua saída de uma entrevista à SIC Notícias sobre as eleições do PSD, interrompida com a chegada de José Mourinho a Lisboa, considerando que foi desrespeitado pelo canal.
"A mim não me interrompem com a chegada de um treinador de futebol. Acho que há regras, a SIC tem regras diferentes das minhas. Tenho que ser respeitado", disse à Agência Lusa.

    Pedro Santana Lopes contou que acedeu quarta-feira a um convite da SIC Notícias para uma entrevista sobre as eleições do PSD.

    "Estava cansado mas fui, apesar de me fazer transtorno", frisou, acrescentando que a entrevista foi interrompida para um "directo" sobre a chegada do ex-treinador do Chelsea ao aeroporto de Lisboa.

    "Não saí intempestivamente da entrevista", adiantou, esclarecendo que o abandono dos estúdios do canal televisivo ocorreu depois de a jornalista que conduzia o programa ter anunciado a impossibilidade da continuidade da entrevista e a emissão ter prosseguido para intervalo.

    O ex-primeiro ministro assegurou ter recebido várias chamadas telefónicas de solidariedade, nomeadamente de políticos e empresários.

    "Ainda se fosse um acontecimento importante do País, do mundo que justificasse, o Presidente da República, o primeiro-ministro, agora um treinador de futebol... e eu gosto do José Mourinho...", concluiu.

    Nos momentos concedidos da entrevista, Pedro Santana Lopes defendeu o adiamento das eleições para a liderança do PSD, previstas para sexta-feira, devido à polémica das quotas.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.