Ryanair vai passar a cobrar até dez euros por bagagem de mão

Ryanair vai passar a cobrar até dez euros por bagagem de mão

 

Lusa/AO Online   Nacional   24 de Ago de 2018, 09:21

A companhia aérea irlandesa Ryanair anunciou que a partir de novembro vai cobrar até dez euros pela chamada bagagem de mão, nomeadamente por qualquer mala que pese até dez quilos, algo que até agora era gratuito.

A partir de 01 novembro, os passageiros não prioritários só poderão transportar gratuitamente na cabina do avião uma bolsa de viagem, enquanto os prioritários poderão levar duas bagagens sem nenhum custo adicional, incluindo uma mala.

A empresa justifica a medida com o objetivo de reduzir atrasos nos voos.

Anteriormente, todos os clientes não prioritários podiam levar uma bagagem de mão e uma mala a bordo sem custo adicional. No entanto, as malas tinham que ser marcadas à porta do avião para depois serem transportadas no porão, uma logística que a empresa diz estar na origem de vários atrasos.

A nova política de gestão de bagagem será aplicada a todas as viagens posteriores a 01 de novembro, de acordo com a Ryanair, que sublinha que o serviço prioritário tem um limite de 95 passageiros por voo.




Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.