Nuclear

Rússia vai transformar-se no depósito mundial de urânio


 

Lusa / AO online   Economia   26 de Mar de 2010, 11:06

A Rússia vai tornar-se no depósito mundial de urânio de baixo grau de enriquecimento depois da assinatura, na próxima segunda-feira, de um acordo com a Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA), escreve esta sexta-feira o diário Vedomosti.
Segundo o documento, será criada uma reserva internacional de combustível nuclear na cidade russa de Angarsk, na Sibéria Oriental, onde se situa uma das principais fábricas de enriquecimento de urânio. Este depósito, cujo valor ronda os cem milhões de euros, será controlado pela AIEA e armazenará uma quantidade suficiente de combustível para um reator de mil megawatts.

O acordo será assinado no dia 29 de Março em Viena por Yukio Amana, diretor-geral da AIEA, e por Serguei Kirienko, seu homólogo da agência nuclear russa Rosatom.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.