Roubada carrinha dos Xutos e Pontapés com material avaliado em 100 mil euros


 

Lusa / AO online   Nacional   4 de Set de 2010, 18:37

Uma carrinha com instrumentos e material de som avaliados em 100 mil euros pertencente aos Xutos e Pontapés foi furtada hoje de madrugada nos arredores de Lisboa, no maior furto sofrido pela banda nos seus 32 anos de existência.

“Estávamos a ir para um espetáculo em Montemor-o-Velho com a carrinha pronta a arrancar e um dos nossos técnicos parou à porta de casa e, quando saiu hora e meia depois, já não encontrou a carrinha”, disse à Lusa Zé Pedro, o guitarrista da banda.

O músico adiantou que foi furtado “todo o material usado em palco”, desde grande parte das guitarras, bateria, teclados a amplificadores, um “prejuízo enorme” avaliado em cerca de cem mil euros, o maior em 32 anos da carreira dos Xutos e Pontapés.

“Nunca tínhamos tido um furto desta dimensão”, sublinhou.

A banda já apresentou queixa na esquadra da PSP de Miraflores, concelho de Oeiras, onde decorreu o furto.

Fonte do comando metropolitano da PSP de Lisboa referiu que o furto ocorreu entre as 08:45 e as 09:45.

“Estão a ser feitas diligências para localizar a viatura, o que ainda não foi possível”, revelou a mesma fonte.

“Alerto para que as pessoas estejam atentas, caso apareçam à venda guitarras raras e outras antigas que nem no estrangeiro estão à venda", alertou Zé Pedro.

O furto não coloca em causa o concerto que a banda dá hoje em Montemor-o-Velho, uma vez que “houve uma banda de tributo aos Xutos que cedeu material”.

O veículo furtado é uma carrinha branca com a matrícula 82-13-XH.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.